Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Disco em que Teresa canta Cartola alinha 15 músicas do poeta de Mangueira

Com lançamento programado pela Uns Produções para a próxima sexta-feira, 15 de janeiro de 2016, o álbum ao vivo Teresa Cristina canta Cartola alinha 15 músicas do compositor carioca entre as 18 composições do disco gravado em 16 de novembro de 2015 em apresentação do show da cantora carioca no Theatro Net Rio, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). As três criações alheias - Pranto de poeta (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1957), Preciso me encontrar (Candeia, 1976) e Senhora tentação (Meu drama) (Silas de Oliveira e Joaquim Ilarindo, 1967) - tiveram registros fonográficos do poeta de Mangueira. No disco originado do show gravado ao vivo, Teresa dá voz a Cartola com o toque magistral do violão de Carlinhos Sete Cordas. Eis, na disposição do disco ao vivo, as 18 músicas de Teresa Cristina canta Cartola, álbum já em pré-venda no iTunes:

1. O mundo é um moinho (Cartola, 1976)
2. Corra e olhe o céu (Cartola, 1974)
3. Alvorada (Cartola, Carlos Cachaça e Hermínio Bello de Carvalho, 1968)
4. Ao amanhecer (Cartola, 1968)
5. Disfarça e chora (Cartola, 1974)
6. Vai amigo (Cartola, 1968)
7. Pranto de poeta (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1957)
8. Preciso me encontrar (Candeia, 1976)
9. Senhora tentação (Meu drama) (Silas de Oliveira e Joaquim Ilarindo, 1967)
10. Evite meu amor (Cartola, 1979)
11. Amor proibido (Cartola, 1965)
12. Tive sim (Cartola, 1968)
13. Sim (Cartola e Osvaldo Martins, 1952)
14. Acontece (Cartola, 1972)
15. Peito vazio (Cartola e Elton Medeiros, 1976)
16. Sala de recepção (Cartola, 1976)
17. As rosas não falam (Cartola, 1976)
18. O sol nascerá (Cartola e Elton Medeiros, 1964)

17 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Com lançamento programado pela Uns Produções para a próxima sexta-feira, 15 de janeiro de 2016, o álbum ao vivo Teresa Cristina canta Cartola alinha 15 músicas do compositor carioca entre as 18 composições do disco gravado em 16 de novembro de 2015 em apresentação do show da cantora carioca no Theatro Net Rio, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). As três criações alheias - Pranto de poeta (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1957), Preciso me encontrar (Candeia, 1976) e Senhora tentação (Meu drama) (Silas de Oliveira e Joaquim Ilarindo, 1967) - tiveram registros fonográficos do poeta de Mangueira. No disco originado do show gravado ao vivo, Teresa dá voz a Cartola com o toque magistral do violão de Carlinhos Sete Cordas. Eis, na disposição do disco ao vivo, as 18 músicas de Teresa Cristina canta Cartola, álbum já em pré-venda no iTunes:

1. O mundo é um moinho (Cartola, 1976)
2. Corra e olhe o céu (Cartola, 1974)
3. Alvorada (Cartola, Carlos Cachaça e Hermínio Bello de Carvalho, 1968)
4. Ao amanhecer (Cartola, 1968)
5. Disfarça e chora (Cartola, 1974)
6. Vai amigo (Cartola, 1968)
7. Pranto de poeta (Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito, 1957)
8. Preciso me encontrar (Candeia, 1976)
9. Senhora tentação (Meu drama) (Silas de Oliveira e Joaquim Ilarindo, 1967)
10. Evite meu amor (Cartola, 1979)
11. Amor proibido (Cartola, 1965)
12. Tive sim (Cartola, 1968)
13. Sim (Cartola e Osvaldo Martins, 1952)
14. Acontece (Cartola, 1972)
15. Peito vazio (Cartola e Elton Medeiros, 1976)
16. Sala de recepção (Cartola, 1976)
17. As rosas não falam (Cartola, 1976)
18. O sol nascerá (Cartola e Elton Medeiros, 1964)

Rafael M. disse...

Nossa, essa capa é lindíssima... Parabéns aos criadores da mesma...

Rafael M. disse...

Mauro, por favor, me responda a essa pergunta: o disco não terá um lançamento físico? Se não tiver, uma falha enorme será criada pela Uns Produções. Nada é falado sobre a edição física desse disco... Queremos resposta para essa incógnita que se formou há dias... Agradeço se puder me responder, pois esperarei por uma resposta sua. Abraço.

Rafael M. disse...

Estou certo de que as canções de Cartola devem ter ganhado um novo frescor com a voz linda e límpida da Teresa... São canções que eternizaram momentos importantes de nossas vidas, e que agora ganham uma nova dimensão com Teresa cantando... Salve o bom e velho Cartola!!!

Clayton Moreira disse...

Com exceção de "Vai amigo" e "Evite meu amor", todas as outras são bem manjadas. Vamos ver o que a Teresa poderá acrescentar a essas músicas. Talvez o diferencial seja o fato de ser um voz & violão (de 7 cordas).

Mauro Ferreira disse...

Aviso aos navegantes: a edição do álbum 'Teresa Cristina canta Cartola' é somente digital. Abs, MauroF

Rafael M. disse...

Que pena que a edição do álbum é somente digital... Um tributo lindo como esse deveria (e merecia) ganhar um registro à altura de seu concebimento... Enquanto isso discos de Luan Santana e cia. são lançados à rodo no mercado... Triste isso.

Rafael M. disse...

Cadê gravadoras como a Biscoito Fino, Discobertas, Jóia Moderna, Nova Estação entre outras, para lançar esse tão aguardado álbum da Teresa em formato físico???

Marcelo Barbosa disse...

Ridículo isso de ser somente digital! Bola fora!!!!!

Marcelo Barbosa disse...

Sem contar a quantidade de coletâneas lixos que são lançadas a torto e a direito!! Indignado!!! Indústria cretina!!!!

Douglas Carvalho disse...

Amo Teresa, mas quem compra disco digital?

Rafael M. disse...

Como já bem dizia o Skank: "eu fiquei indignado, ele ficou indignado, a massa indignada..."...

Relmente é uma lástima ver todo esse lindo trabalho da Teresa ser desperdiçado dessa forma...

Rhenan Soares disse...

Adorei o repertório. Algumas certamente ganharam versões definitivas com o Ney, mas confio que o resultado esteja à altura da Teresa e da obra do Cartola.

A foto da capa é bem bonita, mas achei essa fonte um horror.

Paula Lavigne tem vaticinado o fim do CD por esses tempos. Seja lá quem mais fez a previsão (procure saber!), precisa ser avisado do tamanho desse equívoco.

Vitor disse...

Pra quê fazer cópia física? Ninguém mais compra isso, a não ser que seja um arrasa quarteirão tipo Adele ou meia dúzia de saudosistas apegados a mídia tradicional. Teresa Cristina nunca vendeu discos no Brasil, nem quando ainda se vendia discos, imagina agora com o formato vencido...Concordo também que ninguém compra disco digital, mas a maioria ouve nas plataformas como Deezer e Spotify, que é o que eu vou fazer :)

Rafael M. disse...

"Pra quê fazer cópia física? Ninguém mais compra isso, a não ser que seja um arrasa quarteirão tipo Adele ou meia dúzia de saudosistas apegados a mídia tradicional."

Desculpe Vitor, mas sua frase foi infeliz e inoportuna... Eu mesmo compro cópia física e continuarei comprando até o fim da sua existência... Não há nada melhor do que você folhear o encarte de um disco, e se deliciar com o disco original... O disco ainda vende muito, e não sou eu que estou dizendo isso... Os fatos estão aí para comprovar isto... Há muitos leitores aqui do blog que também compram discos físicos... Enfim, se depender de mim, a mídia física não morre tão cedo... Gosto de ouvir álbuns pelo Deezer e Spotify também, mas nada substitui o prazer de se ter um disco em mãos... É como saborear um bom vinho de uma safra boa.

Rafael M. disse...

Aliás, o disco já está disponível para audição no Deezer. Está lindo de doer, tem que sair brevemente em CD e DVD. Nós merecemos por isso!!!

Vitor disse...

Não vi nada de importuno ou infeliz na minha frase, mas é um ponto de vista diferente do seu. Agora você afirmar que "O disco ainda vende muito, e não sou eu que estou dizendo isso... Os fatos estão aí para comprovar isto" não faz muito sentido. Todos os fatos comprovam justamente o contrário, disco não vende mais, as vendas caem dia após dias, com raras exceções. Acho ingenuidade querer negar isso, não é porque alguns poucos ainda se apegam ao saudosismo ou a experiência de ouvir um cd e tocar o encarte que vai mudar a realidade. Acho que não precisa nem falar muito sobre isso, não é mesmo? Ou alguém acha que uma gravadora deixaria de lançar um produto que considera que geraria lucro? O fato já fala por si só.