Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Ney desiste do projeto em que cantaria obras de Carlos Gomes e Villa-Lobos

Ney Matogrosso desistiu de fazer o projeto em que cantaria músicas dos compositores Carlos Gomes (1836 - 1896) e Heitor Villa-Lobos (1887 - 1959). O recital seria dirigido pela cineasta Ana Carolina e entrelaçaria as obras dos dois compositores com versos do poeta romântico Gonçalves Dias (1823 - 1864), recitados na voz do ator Jesuíta Barbosa. Em contrapartida, o cantor mato-grossense - em foto de Marcelo Faustini - alimenta a ideia de gravar (em data incerta) álbum com músicas de compositores brasileiros carimbados como malditos - casos de Itamar Assumpção (1949 - 2003), Jards Macalé e Jorge Mautner e Luís Capucho.  Ney fará 75 anos em 1º de agosto de 2016.

12 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Ney Matogrosso desistiu de fazer o projeto em que cantaria músicas dos compositores Carlos Gomes (1836 - 1896) e Heitor Villa-Lobos (1887 - 1959). O recital seria dirigido pela cineasta Ana Carolina e entrelaçaria as obras dos dois compositores com versos do poeta romântico Gonçalves Dias (1823 - 1864), recitados na voz do ator Jesuíta Barbosa. Em contrapartida, o cantor mato-grossense - em foto de Marcelo Faustini - alimenta a ideia de gravar (em data incerta) álbum com músicas de compositores brasileiros carimbados como malditos - casos de Itamar Assumpção (1949 - 2003), Jards Macalé e Jorge Mautner e Luís Capucho. Ney fará 75 anos em 1º de agosto de 2016.

Rafael M. disse...

Adoro a versatilidade de Ney, sempre se inovando... Tomara que ao menos saia um novo álbum dele este ano, pois anseio muito por isto...

Marcelo disse...

Que pena...seria um grande disco.

italo vinicius disse...

Ele bem que poderia lançar esse dvd com carlos gomes e Heitor e um album de estudio dos malditos

Victor Moraes, disse...

Boa, Ney!
Achei uma boa essa decisão. Não sei, mas está meio cansativo isso de "fulano canta sicrano". Tá uma onda disso na MPB e acho que já deu o que tinha que dar. Veio uma onda pós Viva Elis, creio, que acho que os demais não parecem ter obtido a visibilidade almejada.
Cantar vários compositores vai soar novidade, em nome de Ney mesmo. Acho uma boa. Ainda mais que ele tem "a máquina" nas mãos que garantem vários comerciais de TV no horário nobre.

Edinaldo Brito disse...

Excelente decisao. Chega de homenagens póstumas. A voz dos mortos...

Mary Helen Zotte Médice Zotte Médice disse...

Tomara que nessa lista de malditos entre o Sérgio Sampaio!

Luis Felipe Cavalcanti do Nascimento disse...

Apoiado! Ele deveria repetir a ideia de lançar músicas contemporâneas, de jovens compositores, a exemplo do Atento aos sinais, que trouxe um novo fôlego e público ao cantor.

Carlos Almeida disse...

Ainda bem! Acho "O Cair da Tarde" que junta alguns desses compositores, um dos discos mais chatos de Ney.

Eduardo Cáffaro disse...

Gosto do Ney quando ele se joga em shows e albuns arrojados, como Quem não vive tem medo da morte, Olhos de farol, Inclassificáveis e Atento aos Sinais ...são albuns que me fazem acreditar que a boa música do Brasil não morreu.

Fernando Lima disse...

"O Cair da Tarde" (Tom e Villa) é o meu disco preferido de Ney. Espero que ele retome o projeto.

Mourão Martinez disse...

O Ney Matogrosso é fantástico! Gostaria de ouvi-lo cantando canções de Carlos Gomes e Villa-Lobos, mas a ideia de gravar os "malditos" é muito bem vinda! Assim como a Mary Helen, torço para que ele inclua no repertório canções de Sérgio Sampaio, autor que ejé nunca gravou antes, se não estou enganado.