Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Produtor do estúdio que deu forma à 'axé music', Wesley Rangel sai de cena

A saída de cena do produtor musical Wesley Oliveira Rangel (1950 - 2016) - na madrugada desta quarta-feira, 6 de janeiro de 2016, aos 65 anos, vítima de complicações decorrentes de câncer de próstata - certamente entristece as vozes pioneiras do gênero musical afro-pop-baiano rotulado como axé music. Além de produtor musical, o baiano Wesley Rangel - como era conhecido no meio musical de Salvador (RJ), cidade para a qual migrou em 1967, vindo da natal Iramaia (BA) - fundou na capital baiana o estúdio, WR, que deu forma à axé music na primeira fase do gênero, situada entre 1985 - ano do estouro de Fricote (Paulinho Camafeu e Luiz Caldas) - e 1995, década do auge artístico e comercial do axé. Foi no WR Estúdio que nomes fundamentais na história da axé music - como Ara Ketu, Banda Eva, Cheiro de Amor, Chiclete com Banana, Daniela Mercury, É o Tchan, Luiz Caldas, Olodum e a Timbalada de Carlinhos Brown, entre muitos outros - gravaram os respectivos primeiros álbuns com o aval técnico de Wesley e dos engenheiros de som contratados pelo produtor para trabalhar no estúdio. Wesley Rangel atuou nos bastidores, quase sempre sem aparecer na mídia, mas a importância do produtor para a explosão e para a consolidação do som afro-pop-baiano foi fundamental para dar brilho e calor ao som dos (primeiros)  artistas do gênero.

2 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ A saída de cena do produtor musical Wesley Oliveira Rangel (1950 - 2016) - na madrugada desta quarta-feira, 6 de janeiro de 2016, aos 65 anos, vítima de complicações decorrentes de câncer de próstata - certamente entristece as vozes pioneiras do gênero musical afro-pop-baiano rotulado como axé music. Além de produtor musical, Wesley Rangel - como era conhecido no meio musical de Salvador (RJ), cidade para a qual migrou em 1967 - fundou na capital baiana o estúdio, WR, que deu forma à axé music na primeira fase do gênero, situada entre 1985 - ano do estouro de Fricote (Paulinho Camafeu e Luiz Caldas) - e 1995, década do auge artístico e comercial do axé. Foi no WR Estúdio que nomes fundamentais na história da axé music - como Ara Ketu, Chiclete com Banana, Daniela Mercury, É o Tchan, Luiz Caldas, Olodum e Timbalada, entre muitos outros - gravaram os respectivos primeiros álbuns com o aval técnico de Wesley e dos engenheiros de som contratados pelo produtor para trabalhar no estúdio. Wesley Rangel atuou nos bastidores, quase sempre sem aparecer na mídia, mas a importância do produtor para a explosão e para a consolidação do som afro-pop-baiano foi fundamental para dar brilho e calor ao som dos (primeiros) artistas do gênero.

Rafael M. disse...

Desculpe a minha ignorância, mas não faço a mínima idéia de quem era este senhor...