Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Los Porongas lançam terceiro álbum, 'Infinito agora', que inclui Dado e Bruno

Formado em 2003 na então inexistente cena indie de Rio Branco, capital do Acre, o grupo Los Porongas lança seu terceiro álbum, Infinito agora, neste mês de outubro de 2015. Gravado com recursos obtidos em plataforma de financiamento coletivo, Infinito agora tem intervenções de Bruno Gouveia (voz do grupo carioca Biquini Cavadão) e Dado Villa-Lobos ao longo das dez músicas que compõem o repertório autoral do disco produzido pelos quatro músicos do grupo com João Vasconcelos, ex-integrante de Los Porongas (Carlos Gadelha, aliás, é o substituto de João na atual formação da banda). Bruno divide a interpretação da música Tarde pra voltar atrás com o vocalista Diogo Soares. Já Dado Villa-Lobos toca sua guitarra na faixa Sobre mim. Infinito agora também ostenta participações do tecladista Henrique Portugal - o músico do Skank toca na música Caminho - e de Fernando TRZ (Cérebro Eletrônico), cujos sintetizadores embasam Menino velho. João Leão toca teclados em várias faixas. Infinito agora sucede os álbuns Los Porongas (Senhor F, 2007) e O segundo depois do silêncio (Tratore, 2011) na discografia independente do quarteto ora formado por Diogo Soares (voz), Carlos Gadelha (guitarra), Márcio Murad (no baixo) e Jorge Anzol (bateria).

3 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Formado em 2003 na então inexistente cena indie de Rio Branco, capital do Acre, o grupo Los Porongas lança seu terceiro álbum, Infinito agora, neste mês de outubro de 2015. Gravado com recursos obtidos em plataforma de financiamento coletivo, Infinito agora tem intervenções de Bruno Gouveia (voz do grupo carioca Biquini Cavadão) e Dado Villa-Lobos ao longo das dez músicas que compõem o repertório autoral do disco produzido pelos quatro músicos do grupo com João Vasconcelos, ex-integrante de Los Porongas (Carlos Gadelha, aliás, é o substituto de João na atual formação da banda). Bruno divide a interpretação da música Tarde pra voltar atrás com o vocalista Diogo Soares. Já Dado Villa-Lobos toca sua guitarra na faixa Sobre mim. Infinito agora também ostenta participações do tecladista Henrique Portugal - o músico do Skank toca na música Caminho - e de Fernando TRZ (Cérebro Eletrônico), cujos sintetizadores embasam Menino velho. João Leão toca teclados em várias faixas. Infinito agora sucede os álbuns Los Porongas (Senhor F, 2007) e O segundo depois do silêncio (Tratore, 2011) na discografia independente do quarteto ora formado por Diogo Soares (voz), Carlos Gadelha (guitarra), Márcio Murad (no baixo) e Jorge Anzol (bateria).

Daniel Lima disse...

A capa parece muito com a do "Papo de passarim" do Zé Renato e Renato Braz.

Walter Sampaio disse...

Muito bom o album l. o los porongas melhora e amadurece a cada álbum. Um oasis no péssimo cenário musical atual.