Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 21 de outubro de 2014

Eis a capa da caixa que embala 18 álbuns e duas compilações de Djavan

Esta é a capa da caixa que embala 18 álbuns e duas inéditas coletâneas de Djavan. Nas lojas em novembro de 2014, com distribuição da Sony Music, a caixa abrange período que vai de 1976 (ano em que o cantor e compositor alagoano lançou pela gravadora Som Livre seu primeiro álbum, A voz • O violão • A música de Djavan) até 2010 (ano do primeiro disco do artista como intérprete, Ária, posto nas lojas através da gravadora Biscoito Fino). Produzidas especialmente para a caixa, as duas coletâneas agregam gravações dispersas na discografia de Djavan. Uma está focada na atuação do cantor como intérprete. A outra apresenta gravações em inglês e em espanhol, nunca lançadas no Brasil. Um texto escrito pelo próprio Djavan apresenta a caixa, que inclui libreto, de mais de 200 páginas, com fotos raras do artista. Cada um dos 20 CDs da caixa é alvo de texto que contextualiza o disco na obra fonográfica de Djavan. Eis os 18 álbuns embalados em reedições remasterizadas e eventualmente remixadas - com as capas e fichas técnicas originais - na caixa Djavan - Obra completa de 1976 a 2010:

* A voz • O violão • A música de Djavan (Som Livre, 1976)
* Djavan (EMI-Odeon, 1978)
* Alumbramento (EMI-Odeon, 1980)
* Seduzir (EMI-Odeon, 1981)
* Luz (CBS, 1982)
* Lilás (CBS, 1984)
* Meu lado (CBS, 1986)
* Não é azul, mas é mar (CBS, 1987)
* Djavan (CBS, 1989)
* Coisa de acender (Sony Music, 1992)
* Novena (Sony Music, 1994)
* Malásia (Sony Music, 1996)
* Bicho solto (Sony Music, 1998)
* Djavan ao vivo (Sony Music, 1999)
* Milagreiro (Sony Music, 2001)
* Vaidade (Luanda Records, 2004)
* Matizes (Luanda Records, 2007)
* Ária (Luanda Records / Biscoito Fino, 2010)

10 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Esta é a capa da caixa que embala 18 álbuns e duas inéditas coletâneas de Djavan. Nas lojas em novembro de 2014, com distribuição da Sony Music, a caixa abrange período que vai de 1976 (ano em que o cantor e compositor alagoano lançou pela gravadora Som Livre seu primeiro álbum, A voz • O violão • A música de Djavan) até 2010 (ano do primeiro disco do artista como intérprete, Ária, posto nas lojas através da gravadora Biscoito Fino). Produzidas especialmente para a caixa, as duas coletâneas agregam gravações dispersas na discografia de Djavan. Uma está focada na atuação do cantor como intérprete. A outra apresenta gravações em inglês e em espanhol, nunca lançadas no Brasil. Um texto escrito pelo próprio Djavan apresenta a caixa, que inclui libreto, de mais de 200 páginas, com fotos raras do artista. Cada um dos 20 CDs da caixa é alvo de texto que contextualiza o disco na obra fonográfica de Djavan. Eis os 18 álbuns embalados em reedições remasterizadas e eventualmente remixadas - com as capas e fichas técnicas originais - na caixa Djavan - Obra completa de 1976 a 2010:

* A voz • O violão • A música de Djavan (Som Livre, 1976)
* Djavan (EMI-Odeon, 1978)
* Alumbramento (EMI-Odeon, 1980)
* Seduzir (EMI-Odeon, 1981)
* Luz (CBS, 1982)
* Lilás (CBS, 1984)
* Meu lado (CBS, 1986)
* Não é azul, mas é mar (CBS, 1987)
* Djavan (CBS, 1989)
* Coisa de acender (Sony Music, 1992)
* Novena (Sony Music, 1994)
* Malásia (Sony Music, 1996)
* Bicho solto (Sony Music, 1998)
* Djavan ao vivo (Sony Music, 1999)
* Milagreiro (Sony Music, 2001)
* Vaidade (Luanda Records, 2004)
* Matizes (Luanda Records, 2007)
* Ária (Luanda Records / Biscoito Fino, 2010)

Tombom disse...

Depois de saber disto, impossível não escrever aqui duas palavras... "Que maravilha"!

Cassius Burle disse...

Mauro alguma notícia da caixa prometida para o final do ano da genial Rita Lee?

Cassius Burle disse...

Mauro alguma notícia da caixa prometida para o final do ano da genial Rita Lee?

Mauro Ferreira disse...

Cassius, tanto a caixa de Rita como a de Paulinho da Viola vão sair via Universal Music. Aguarde mais informações no tempo devido. Abs, MauroF

Felipe dos Santos disse...

Boa. Até porque admiro quando gravadoras diferentes entram em acordo para sustentarem a memória discográfica de um cidadão - no caso, Som Livre, EMI (agora no acervo da Universal) e Sony Music, já que conseguir o aval da Luanda Records, gravadora do próprio, é mole, né?

Sobre o "conteúdo": Eu compraria. Se já não tivesse a parte que me interessa da obra do alagoano, entre o item de discoteca básica que é "A voz, o violão, a música de Djavan" e "Bicho Solto - O XIII".

Daí para frente, não suporto Djavan, acho repetitivo. Mas está com o nome bem anotadinho na história da música brasileira.

P.S.: Os discos da EMI-Odeon são meus favoritos!

Felipe dos Santos Souza

Nando Moraes disse...

Demorou desde a notícia de que teria essa caixa. Cheguei a juntar dinheiro e gastar de novo haha

Até que enfim.

Jéssica Macedo disse...

Náuseas de ansiedade e torcendo pra que isso se repita com os trabalhos dos anos seguintes! Djavan

Jéssica Macedo disse...

Náuseas de ansiedade pairam sobre mim! rs Na torcida por outro show- espetáculo em Sampa!

Unknown disse...

Ansiosa pra saber o valor!rsrsrsrs