Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Alceu vai reeditar três álbuns dos anos 1970 em vinil e lança livro de poesias

Alceu Valença está cada vez mais multimídia. Enquanto divulga o filme A luneta do tempo, com o qual debuta na função de diretor de cinema e cuja trilha sonora autoral vai ser lançada em disco, o cantor e compositor pernambucano - em foto de Daryan Dornelles postada pelo fotógrafo no Facebook - negocia para 2015 reedições em vinil de álbuns da década de 1970 e se prepara para lançar o primeiro livro de poesia. As reedições estiveram na pauta de recente conversa do artista com a diretoria da gravadora Deck. Foram cogitadas as reedições em vinil, via Polysom, dos álbuns Molhado de suor (Som Livre, 1974), Vivo! (Som Livre, 1976) e Espelho cristalino (Som Livre, 1978). Já o livro se chama O poeta da madrugada e tem lançamento programado para o início de 2015 pela Chiado Editora, de Portugal. O livro reúne poemas escritos desde 1969 - ano de Poema branco - até 2014, além de letras de músicas do compositor que se sustentam poeticamente sem as melodias, casos de Cambalhotas (Alceu Valença, 1984) e de Sino de ouro (Alceu Valença, 1985).

5 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Alceu Valença está cada vez mais multimídia. Enquanto divulga o filme A luneta do tempo, com o qual debuta na função de diretor de cinema, o cantor e compositor pernambucano - visto em foto de Daryan Dornelles postada na página do fotógrafo no Facebook - negocia para 2015 reedições de álbuns dos anos 1970 em vinil e se prepara para lançar seu primeiro livro de poesia. As reedições já estiveram na pauta de recente conversa do artista com a diretoria da gravadora Deck. Foram cogitadas as reedições em vinil, via Polysom, dos álbuns Molhado de suor (Som Livre, 1974), Vivo! (Som Livre, 1976) e Espelho cristalino (Som Livre, 1978). Já o livro se chama O poeta da madrugada e tem lançamento programado para o início de 2015 pela Chiado Editora, de Portugal. O livro reúne poemas escritos desde 1969 - ano de Poema branco - até 2014, além de letras de músicas que se sustentam poeticamente sem melodia, caso de Cambalhotas (Alceu Valença, 1984) e Sino de ouro (Alceu Valença, 1985).

Mauro Silva disse...

Ah não Alceu ...vinil NÃO pelo Amor de Deus! Lança esses 3 discos em cd's remasterizados,com som limpo, com as capas originais...tudo bonitinho,igual a série Três Tons... vinil NÃO :(

Luca disse...

é isso aí Mauro Silva, tem que lançar em cd

ADEMAR AMANCIO disse...

Eu também acho o vinil um atraso.

Bruno Felix disse...

Muito legal a iniciativa do Vinil! Vai ficar show! E parabéns a Chiado Editora, a poesia do mestre Alceu será sucesso absoluto em livro!
Abraço, Bruno Felix.
www.brunofelixarts.com