Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Com piano de Daniel Jobim, Ed põe soul nas 'Coisas do Brasil' de Nelson

Parceria de Guilherme Arantes com Nelson Motta que promoveu Calor, álbum lançado pelo paulista Arantes em 1986 via CBS, a canção Coisas do Brasil arejou o tecnopop feito por Arantes na época ao reciclar sem nostalgia o frescor e a leveza da carioca Bossa Nova. Tanto que, seis anos mais tarde, Coisas do Brasil batizou e impulsionou álbum lançado por Leila Pinheiro - cantora que também abarcou o gênero - em 1993 na PolyGram. Decorridos 21 anos, Coisas do Brasil ganha um terceiro registro expressivo. A canção foi regravada por Ed Motta para o CD e especial Nelson 70, projeto comemorativo dos 70 anos completados neste mês de outubro de 2014 pelo compositor, jornalista, escritor e produtor musical carioca Nelson Motta. Já disponível para audição no YouTube, a gravação de Ed Motta - produzida e arranjada pelo próprio Ed com o virtuosismo técnico típico do cantor e compositor carioca - injeta soul na bossa de Arantes e Motta. Coprotagonista do registro, o pianista Daniel Jobim se reveza na gravação entre piano Rhodes e os teclados ARP Omni e Oberheim Matrix. O toque da guitarra de Paulinho Guitarra enfatiza a veia black que pulsa entranhada nas artérias da faixa. O CD Nelson 70 será lançado, pela gravadora Som Livre, na segunda quinzena deste mês de outubro.

2 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Parceria de Guilherme Arantes com Nelson Motta que promoveu Calor, álbum lançado pelo paulista Arantes em 1986 via CBS, a canção Coisas do Brasil arejou o tecnopop feito por Arantes na época ao reciclar sem nostalgia o frescor e a leveza da carioca Bossa Nova. Tanto que, seis anos mais tarde, Coisas do Brasil batizou e impulsionou álbum lançado por Leila Pinheiro - cantora que também abarcou o gênero - em 1993 na PolyGram. Decorridos 21 anos, Coisas do Brasil ganha um terceiro registro expressivo. A canção foi regravada por Ed Motta para o CD e especial Nelson 70, projeto comemorativo dos 70 anos completados neste mês de outubro de 2014 pelo compositor, jornalista, escritor e produtor musical carioca Nelson Motta. Já disponível para audição no YouTube, a gravação de Ed Motta - produzida e arranjada pelo próprio Ed com o virtuosismo técnico típico do cantor e compositor carioca - injeta soul na bossa de Arantes e Motta. Coprotagonista do registro, o pianista Daniel Jobim se reveza na gravação entre piano Rhodes e os teclados ARP Omni e Oberheim Matrix. O toque da guitarra de Paulinho Guitarra enfatiza a veia black que pulsa entranhada nas artérias da faixa. O CD Nelson 70 será lançado, pela gravadora Som Livre, na segunda quinzena deste mês de outubro.

Mauro Silva disse...

Não gostei da versão do Ed Motta, ele fica fazendo aqueles "gemidos" (...xubiru birubiru...) muito ruim, deixou a música muito pesada e cansativa, diferente da versão original do Guilherme que é bem leve, gostosa e muito bonita. A melhor regravação de "Coisas do Brasil" é a da Leila Pinheiro.