Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Paulinho da Viola elogia desfile da Portela ao animar o Carnaval do Recife

Recife (PE) - "Pode ser que a Portela não tire o primeiro lugar, mas, para nós, foi um desfile emocionante". Sucinto, o comentário de Paulinho da Viola - visto em foto de Rodrigo Amaral - foi feito no palco do Marco Zero, no Centro Histórico do Recife, segundos antes de o cantor e compositor carioca encerrar seu show no Carnaval da Capital de Pernambuco com Foi um rio que passou em minha vida, samba de 1970 que se tornou instantaneamente um dos hinos da celebração da escola de samba do Rio de Janeiro (RJ), uma das mais antigas do Carnaval carioca. Aberto com o samba No pagode do Vavá (Paulinho da Viola, 1972), o show de Paulinho da Viola aconteceu na madrugada desta segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013. Quase todo autoral, o roteiro foi montado com 17 sambas conhecidos. Um deles, Esta melodia (Bubú da Portela e Jamelão, 1966), foi apresentado por Paulinho como um "samba muito importante" por estar associado à sua chegada na Portela, nos anos 60. Outros, como A dança da solidão (Paulinho da Viola, 1972) e Pecado capital (Paulinho da Viola, 1975), foram acompanhados em entusiasmado coro pelo público. Sucesso do cantor Roberto Ribeiro (1940 - 1996), Meu drama (Silas de Oliveira e J. Ilarindo, 1978) foi um dos poucos sambas selecionados por Paulinho da Viola fora de sua refinada seara autoral. Sentado com seu violão, o cantor também fez um set mais interiorizado, iniciado com Tudo se transformou (Paulinho da Viola, 1970). Sem sair de seu tom sofisticado, Paulinho da Viola fez um Carnaval à sua moda elegante na folia do Recife.

O blog Notas Musicais cobre o Carnaval do Recife (PE) a convite da Prefeitura do Recife.

7 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Recife (PE) - "Pode ser que a Portela não tire o primeiro lugar, mas, para nós, foi um desfile emocionante". Sucinto, o comentário de Paulinho da Viola - visto em foto de Rodrigo Amaral - foi feito no palco do Marco Zero, no Centro Histórico do Recife, segundos antes de o cantor e compositor carioca encerrar seu show no Carnaval da Capital de Pernambuco com Foi um rio que passou em minha vida, samba de 1970 que se tornou instantaneamente um dos hinos da celebração da escola de samba do Rio de Janeiro (RJ), uma das mais antigas do Carnaval carioca. Aberto com o samba No pagode do Vavá (Paulinho da Viola, 1972), o show de Paulinho da Viola aconteceu na madrugada desta segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013. Quase todo autoral, o roteiro foi montado com 17 sambas conhecidos. Um deles, Esta melodia (Bubú da Portela e Jamelão, 1966), foi apresentado por Paulinho como um "samba muito importante" por estar associado à sua chegada na Portela, nos anos 60. Outros, como A dança da solidão (Paulinho da Viola, 1972) e Pecado capital (Paulinho da Viola, 1975), foram acompanhados em entusiasmado coro pelo público. Sucesso do cantor Roberto Ribeiro (1940 - 1996), Meu drama (Silas de Oliveira e J. Ilarindo, 1978) foi um dos poucos sambas selecionados por Paulinho da Viola fora de sua refinada seara autoral. Sentado com seu violão, o cantor também fez um set mais interiorizado, iniciado com Tudo se transformou (Paulinho da Viola, 1970). Sem sair de seu tom sofisticado, Paulinho da Viola fez um Carnaval à sua moda elegante na folia do Recife.

Rafael M. disse...

Grande Paulinho! Bem que poderia rodar os Carnavais do Brasil afora com seus shows. Não é só Recife que tem que ser privilegiada de seus shows, cada vez mais escassos.

Maria disse...

Paulinho Da Viola sempre uma elegância em pessoa!
Deveria realmente fazer mais shows pelo Brasil a última vez que ele veio aqui em Salvador foi em 2008 infelizmente,não pude ir ao show.

Rafael M. disse...

O setlist dele dele foi maravilhoso!!! Melhor, impossível!!! Salve, salve Paulinho!!!

Anônimo disse...

Paulinho só mandou clássicos!
Foi lindão ver o cara ser reverenciado por tanta gente.
Maricota, Céu fez o show com uma baita cauda de sereia. :-)

PS: Paulinho tem mais é que lançar um disco de inéditas, pô!

Maria disse...

Sim, já está mais do que na hora de Paulinho Da Viola lançar um álbum de inéditas e fazer uma bela turnê pelo Brasil.
PS: Zé Henrique, Céu esteve no show de Marisa Monte aqui no TCA veio atrás de Pupillo parece que eles estão namorando ansiosa para assistir um show dela.

Anônimo disse...

Momento Contigo:
Ela tb esteve por aqui no show de Marisa e, segundo a notinha no jornal que li, estava com a família do batera da Nação.
Esse Pupillo é mesmo um mestre! rsrrss
Gostei do casal - se for vero.
E com certeza ele produziria o próximo disco dela.
Quando o show dela passar por aí, váaa! O show tá bem bom!
Ela tá fazendo uma versão de Hendrix(Have ever Been to Eletric Ladyland) em seguida toca "Mil e uma Noites de Amor" do Pepeu Gomes.

PS: Acho que o Paulinho vai esperar a Portela ser campeã novamente pra lançar um disco de inédita.
Vai ter que ressuscitar o lendário Natal. hehehee
Bora, Paulinho!!! Vai fazer 20 anos sem disco de inéditas!