Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 27 de julho de 2011

Gal vai receber 'Prêmio pela Excelência Musical' no 12º Grammy Latino

Gal Costa vai receber na 12ª edição do Grammy Latino o Prêmio pela Excelência Musical - honraria já concedida em edições anteriores a nomes como Astrud Gilberto, César Camargo Mariano, Charly Garcia, João Donato e  Mercedes Sosa (1935 - 2009). Criadora do Grammy Latino, a Academia Latina das Artes e Ciências da Gravação agendou a entrega do prêmio a Gal para 9 de novembro de 2011 em cerimônia no Hotel Four Seasons, em Las Vegas (EUA). É provável que, na ocasião, a cantora - vista em foto de Mauro Ferreira - já tenha lançado pela gravadora Universal Music o álbum em que canta somente músicas da lavra de Caetano Veloso.

8 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Gal Costa vai receber na 12ª edição do Grammy Latino o Prêmio pela Excelência Musical - honraria já concedida em edições anteriores a nomes como Astrud Gilberto, César Camargo Mariano, Charly Garcia, João Donato e Mercedes Sosa (1935 - 2009). Criadora do Grammy Latino, a Academia Latina das Artes e Ciências da Gravação agendou a entrega do prêmio a Gal para 9 de novembro de 2011 em cerimônia no Hotel Four Seasons, em Las Vegas (EUA). É provável que, na ocasião, a cantora - vista em foto de Mauro Ferreira - já tenha lançado pela gravadora Universal Music o álbum em que canta somente músicas da lavra de Caetano Veloso.

Marcelo disse...

Ela merece. Espero que o cd venha acompanhado de um super show com banda, cenografia e um repertório bacana!

Tiago disse...

Merecidíssima homenagem. Gal é Gal né? Nelson Cavaquinho sempre esteve certo: tem que receber as flores em vida. O resto não importa.

Marcelo Barbosa disse...

Sessão esporro: Vem cá, Mauro! Não está esquecendo de ninguém? rsrs
Pode incluir Dona Elisabeth nessa tua lista! rs Abs,

Marcelo Barbosa - Brasília (DF)

Diogo Santos disse...

Ela Merece. Assim como Roberto Carlos,Sérgio Mendes,Jorge Ben Jor,Cesar Camargo Mariano,Os Paralamas do Sucesso,Astrud Gilberto, Beth Carvalho e João Donato- os outros brasileiros já laureados - também mereceram!

Viva o Grammy Latino!

Tudo foi feito pelo REI disse...

Lá fora sabem da importancia de nossa Maior cantora. Gal sempre Gal.

Euler disse...

A Gal merece todos os prêmios por tudo que ela representa na MPB e aos ouvidos aguçados e apurados de uma enorme legião de fãs e admiradores.

Dulcíssima Prisão disse...

Apenas ponho a cabeça para fora. Saí da Ilha dos Sapos, onde passei uma semana sozinho com Gal e Moreno tentando gravar as faixas do disco que estamos produzindo para ela. Ilha dos Sapos é o nome do estúdio de Carlinhos Brown em Salvador. Gal e Moreno moram lá na Bahia. Fui para lá. Gal chegava sozinha dirigindo o carro. Moreno também. Eu cheguei com um motorista, pois não sei se saberia estacionar no Candeal. Gal consegue com um carro grande. O de Moreno é pequeno- normal. No primeiro dia eu contava ainda com Giovana e Miguel, meus acompanhantes em viagem de trabalho. É que eu tinha um show “fechado” (não tão fechado quanto o Timóteo) para fazer no Castro Alves. Era um show sobre o qual eu não tinha grandes expectativas, mas terminou sendo de grande estímulo artístico para mim. A neta do dono da empresa veio falar comigo antes do espetáculo. Ela disse coisas tão sinceras e era tão atenta, contou também histórias tão edificantes sobre o avô (um pioneiro em responsabilidade social entre empresários brasileiros), a acústica do Castro Alves é tão boa, Vavá estava tão inspirado (e também André, o iluminador paulistaníssimo, e Flávio, o bofe do retorno), que eu peguei meu violão e cantei tudo bem claro e firme. Nem dava pra crer que era o mesmo cara que cantou em Guadalajara faz uns meses. Por esse show no TCA é que eu tinha acompanhantes no primeiro dia de estúdio. Já no dia seguinte estávamos só Gal, Moreno e eu.
Nem sequer um assistente para puxar uns cabos e enfiar uns plugs. Só eu, meu filho e a madrinha dele. Chovia como só mesmo na Bahia: parecendo que nunca não tinha chovido. Tipo “Blade Runner”. Estou, portanto, só pondo a cabeça de fora. E não sei bem como reagir à fala de Obama em Londres sobre a eternização da liderança do Atlântico Norte (é intrigante ouvir um preto reafirmar a supremacia do Ocidente de Huntington: sinto certa alegria e certo desconforto); às fotos de Lula em Brasília, eufórico, mandando na presidente; à “Veja” (no avião) pegar leve com Palocci.
O jeito é pegar os peixe e assistir a Bolsonaro, Gimenez e Sarah Palin. Ler que os livro ilustrado mais interessante estão emprestado (e perguntar: “estão”????? para que esse estranho plural?) e que Frei
Beto quer a cartilha que, segundo Garotinho, ensina até como se faz sexo anal. Será que nesse tópico os católico tá mais cool do que os evangélico?