Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quinta-feira, 21 de julho de 2011

Duas coletâneas mapeiam trajetória de Leci Brandão dos anos 70 aos 90

Cantora e compositora respeitada no mundo do samba, Leci Brandão tem mapeados seus caminhos fonográficos dos anos 70 aos 90 em duas coletâneas que chegam às lojas neste mês de julho de 2011 com gravações originais da cantora. Já nas lojas pela Universal Music, com seleção de repertório feita por Rodrigo Faour, o CD O Canto Livre de Leci Brandão abrange período que vai de 1976 a 1981, ano em que Leci lançou somente um compacto simples do qual a compilação extrai a faixa Vinte e Duas Horas. A compilação se concentra nos compactos e nos quatro álbuns - Questão de Gosto (1976), Coisas do meu Pessoal (1977), Metades (1978) e Essa Tal Criatura (1980) - feitos pela artista na Philips. Já Isso É Leci Brandão - a compilação produzida por Ricardo Moreira para a Microservice - foca a obra lançada pela artista nas extintas gravadoras Marcus Pereira (entre 1974 e 1975) e Copacabana (de 1985 a 1992) sem apresentar fonogramas inéditos enquanto O Canto Livre de Leci Brandão tem como chamariz as inéditas gravações originais de Zé do Caroço, Assumindo e Deixa, Deixa. De autoria da própria Leci, os três sambas foram registrados originalmente pela cantora em sua fase na Philips, mas não foram lançados na ocasião, tendo sido regravados pela compositora no LP Leci Brandão, que marcou em 1985 sua bem-sucedida estreia na gravadora Copacabana.

O Canto Livre de Leci Brandão
1. Questão de Gosto (Leci Brandão) - 1976
2. Deixa pra lá (Leci Brandão) - 1976
3. Ombro Amigo (Leci Brandão) - 1977
4. Chantagem (Leci Brandão) - 1980
5. Deixa, Deixa (Leci Brandão) - Gravação original, inédita sobra de estúdio
6. Assumindo (Leci Brandão) - Gravação original, inédita sobra de estúdio
7. Marias (Leci Brandão) - 1977
8. Ensopadinho (Leci Brandão) - 1978
9. Não Cala o Cantor (Leci Brandão) - 1980
10. Vamos ao Teatro (Leci Brandão) - 1977
11. Sem Vingança (Leci Brandão) - 1980
12. Essa Tal Criatura (Leci Brandão) - 1980
13. Dança Doce (Leci Brandão) - 1981
14. Troca (Leci Brandão e João Nepomuceno) - 1978
15. Dobrando as Cobertas (Leci Brandão e  Ivor Lancelotti) - 1980
16. Ferro Frio (Leci Brandão) - 1978
17. Vinte e Duas Horas (Leci Brandão) - 1981
18. Zé do Caroço (Leci Brandão) - Gravação original, inédita sobra de estúdio

9 comentários:

Fabio disse...

Adorei a capa, adorei saber desse lançamento. Lecy é uma cantora super interessante, e tem um carisma de palco enorme. Vou comprar correndo!

Antonio Gauderio disse...

Não quero coletânea ! Quero a reedição dos quatro primeiros discos da Universal, projeto inclusive que eu soube que foi oferecido pela gravadora Joia Moderna e que foi recusado em troca dessa compilação que nem inclui a canção "Natureza" de Rosinha de Valença que fez sucesso na época nas rádios

Luca disse...

Quem quer disco original é uma minoria, a maioria gosta mesmo é de coletÂNea

Cunha disse...

É lamentável que esteja vindo mais uma coletânea.

Renato Vieira disse...

Mauro, o disco Questão de Gosto também é da Polydor. Na Marcus Pereira, Leci gravou apenas um compacto duplo e o LP Antes que eu Volte a Ser Nada.

Mauro Ferreira disse...

Tem razão, Renato. Já corrigi o texto. Abs, obrigado, MauroF

Tiago disse...

A Joia Moderna só está esquentando os motores.."paciência, Iracema" hehe

Luca disse...

Mauro, faltou pôr no post o repertório da outra coletânea.

KL disse...

"a maioria gosta de coletâneas"? Nada disso. Se fosse assim, elas não encalhariam nas prateleiras às toneladas. Agora vá procurar um disco-solo bom e raro, e veja o que acontece.