Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Com onze faixas, 19º álbum de Zizi traz registro ao vivo de show de 2012

Já em pré-venda no iTunes e na loja Amazon, o 19º álbum da discografia de Zizi Possi, Tudo se transformou, tem lançamento agendado para 17 de janeiro de 2014 em edição digital. O disco - quarto registro ao vivo da cantora paulista, mas o segundo lançado no formato de CD - enfileira 10 dos 21 números do show gravado em 18 de agosto de 2012, em apresentação na casa Tom Jazz, em São Paulo (SP). Música da compositora gaúcha Necka Ayala, lançada pela autora em obscuro registro de 2006, No vento é o sopro de novidade em repertório calcado em composições dos anos 1960 e 1970. De bônus, o CD traz Sem você (Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, 1998), faixa gravada no estúdio Mosh, em São Paulo (SP), em 27 de fevereiro de 2013 (Sem você já estava no roteiro do show). Eis as 11 músicas de Tudo se transformou, primeiro CD de Zizi desde Para inglês ver e ouvir (2005), já que o último projeto fonográfico da artista, Cantos & contos (2010), foi lançado somente em DVD pela gravadora Biscoito Fino:

1. Filho de Santa Maria (Itamar Assumpção e Paulo Leminski, 1988)
2. Disparada (Geraldo Vandré e Theo de Barros, 1966)
3. Contrato de separação (Dominguinhos e Anastácia, 1979)
4. Explode coração (Gonzaguinha, 1978)
5. Tudo se transformou (Paulinho da Viola, 1970)
6. Morena dos olhos d'água (Chico Buarque, 1966)
7. Cacos de amor (Luiza Possi e Dudu Falcão, 2011)
8. Meu mundo e nada mais (Guilherme Arantes, 1976)
9. No vento (Necka Ayala, 2006)
10. Porta estandarte (Geraldo Vandré e Fernando Lona, 1966)
11. Sem você (Busy man) (Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, 1998)

24 comentários:

Mauro Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Cavalcanti disse...

Adoro a Zizi. Acho-a uma ótima cantora e tudo aquilo que nós já estamos cansados de saber... mas eu estive presente o show do Tom Jazz e me decepcionei terrivelmente. Senti que o show "Tudo se Transformou", ao menos naquela apresentação em que eu estive presente, nada mais é que um mosaico de outros shows dela, como o "Sobre Todas as Coisas", o "Bossa" e o próprio "Cantos e Contos".
A Zizi trá indo, mais ou menos, pelo mesmo caminho que a Gal uns tempos atrás, apenas reciclando antigos clássicos, o que é ótimo, desde que haja um verdadeiro sopro de novidade. Dominguinhos, Geraldo Vandré, Gonzaguinha e Chico Buarque são compositores já tão recorrentes nos últimos anos da carreira da Zizi que (ou na carreira inteira) que fica meio chato. O que eu acho ótimo desse trabalho é a inclusão de temas como "Porta Estandarte" (que nunca tinha ganhado registro em disco pela Zizi, se não me engano - Mauro, por favor me corrija se eu estiver errado), "Sem Você" (bela canção do Arnaldo e do Carlinhos), "Cacos de Amor" (boa sacada, principalmente por não contar com a participação da Luiza) e até "No Vento" que, no show, eu achei muito sem graça, mas espero para ouvir em disco para ter certeza. Enfim, espero que Zizi entre em estúdio e volte com um disco de novidades, porque essa reciclagem insistente cansa.

Rafael Daher disse...

Eu pensei que seria lançado o show na íntegra...

Marcelo disse...

Concordo plenamente com o Bruno!!

Doug Carvalho disse...

Músicas inéditas não é pré-requisito para se fazer um grande disco. Zizi é a prova, pois seu Sobre Todas As Coisas é um dos melhores discos de cantora que já ouvi na vida.

Por isso mesmo não consigo entender muito bem o motivo de que depois de uma lacuna de alguns anos a mesma cantora que fez tal obra-prima coloque no mercado um disco com tanta revisão...

Se é por falta de músicas novas, a história da Mpb está repleta de canções maravilhosas esperando para serem descobertas. O site do IMS existe, dá para pesquisar coisas incríveis ali...

Enfim, espero estar enganado, mas o repertório do CD me parece reinvenção da roda, salvo por uma ou outra música.

Marcelo disse...

Pra quem viu o show, esse cd parece um resuminho bem básico dele...Frustrante!!!

Leo-MT disse...

Também não gostei do repertório, mas a voz dela continua linda. Assisti o programa da ex rainha dos baixinhos no ultimo sábado, só pra ver a Zizi cantando, e que belo Pout Pourri de sucessos ela vez. Eu casava Fácil!!!

Tiago Rios disse...

Bruno e Douglas falaram tudo.

lurian disse...

Disco com mais de um ano de atraso e show meio dejá-vu? Rompe com essa fase Zizi, você é capaz de muito mais!

Rogerio Souza disse...

Pra mim a Zizi é a melhor voz e cantora do Brasil. Sendo inédita ou regravação, tudo que ela lança nos emociona e faz bem e sempre será bem vindo. O mesmo pra mim ocorre com seus shows que são de altíssima qualidade (e esse do Tom Jazz não foi diferente). Não precisa de repertório novo pra entrar em cena, e se eu puder estarei sempre presente. Que venha mais essa jóia para o encanto de seus fãs.

Rogerio Souza disse...

Pra mim a Zizi é a melhor voz e cantora do Brasil. Sendo inédita ou regravação, tudo que ela lança nos emociona e faz bem e sempre será bem vindo. O mesmo pra mim ocorre com seus shows que são de altíssima qualidade (e esse do Tom Jazz não foi diferente). Não precisa de repertório novo pra entrar em cena, e se eu puder estarei sempre presente. Que venha mais essa jóia para o encanto de seus fãs.

aguiar_luc disse...

11 dos 21? Não entendi! As as 10 músicas foram gravadas pra quê!?

Fabio disse...

Bem que as 21 músicas poderiam ser lançadas numa versão deluxe via iTunes. Deve ser mais barato que lançamento físico. Será que não pensaram nisso?

Edu Chedid disse...

Como o assunto aqui é o disco: _ Que economia!!!!

Só falta a maledeta capinha de papel e isenção de encarte....

Já tô preparado

Tiago Rios disse...

Sem falar na capa, que nem de longe ao meu ver passa algum sentimento de apresentação ao vivo.

maroca disse...

Augusto Flávio (Petrolina-Pe/Juazeiro-Ba)

Assisti o show em Salvador em setembro, e achei lindo - Zizi com uma voz segura, os três músicos muito bons, e o repertório sem comentários para show. Agora acho que pra disco, não tem nada haver, ela poderia trazer algo diferente.

Anônimo disse...

Ela cortou o óbvio, eu tiraria explode coração e disparada e faria um cd barato com 9 faixas e que muitos pudessem comprar. O show guardaria e lançaria em dvd daqui uns ... 20 anos.

Lilás disse...

Concordo em parte com Doug - 4 canções (1, 2, 4 e 6) são regravacoes de belos discos anteriores da mesma cantora. Mas as outras 7, que eu saiba, não foram registradas em um álbum prévio da Zizi. E ainda há uma canção de uma compositora desconhecida, que por sinal gravou No Vento em seu CD Todo.

Apesar das 4 regravacoes desnecessárias, o CD traz novidades em relação aos CDs anteriores da Zizi (não que este seja o meu critério para querer ouvir e apreciar o CD). Para além da questão do ineditismo na voz de quem canta e grava, acredito que o CD reiterara a qualidade do "canto preciso" da Zizi, como destacou Mauro em postagem anterior, ao comentar o belíssimo show Tudo se Transformou, a que tive o prazer de assistir. Este registro da Zizi em CD ao vivo me impressiona por ela ter voltado ao palco logo depois de graves problemas de saúde, por ter incluído alguma novidade no seu repertório, e por continuar cantando com a imensidão e a beleza de sua voz, cada vez melhor!

aguiar_luc disse...

Tudo que Zizi fez até hoje acho belo! Porém poderia lançar um DVD! Cd ao vivo já foi!

Leo-MT disse...

PESSOAL É ESTATÍSTICO: QUEM COMPRA DVD SÓ O ASSISTE POR DUAS VEZES. DEPOIS VÊ UMA OU 4 FAIXAS ALEATORIAMENTE DURANTE OS ANOS. CD CONTINUA SENDO A MENINA DOS OLHOS. OUTRA...FÃ QUE É FÃ, NÃO GOSTA DE MÚSICA DIGITAL, GOSTA DE TER A CAPA, A MÍDIA PRA PEGAR E VER, E SEM FALAR NA QUALIDADE DO ÁUDIO QUE É INFINITAMENTE MAIS ENCORPADA ATÉ MESMO QUE FORMATOS DIGITAIS MAIS PESADOS COMO O FLAC. MINHAS PRATELEIRAS JA ESTÃO EMPENANDO COM O PESO DE TANTOS CDS. GOSTO MUITO!!!

Bruno Cavalcanti disse...

Leo, essa história de fã que é fã é furada. Fã que é fã gosta é da música e, quando possível, vai ao show, ouve as canções, admira o ídolo e fim de papo. O resto é predileção.
Eu, por exemplo, tenho predileção pelo DVD. Mas concordo com a maioria dos comentários: 11 músicas de um show de 21 é, no mínimo, broxante.
Um show inédito, Zizi! Por favor.

Fernando Lima disse...

A capa parece coletânea das antigas, fazendo jus ao repertório; nem de longe retrata a Zizi de hoje.

Marcelo disse...

Que pena que não tem ninguém com visão pra guiar a carreira de Zizi.

Douglas Carvalho disse...

Essa capa é assim:

Pegou a foto
Abriu o Photoshop
Descartou a informação de cor para ficar cinza, depois colocou novamente em RGB
Foi em matizes e jogou pra vermelho

Até eu faria, e certamente cobraria menos que o cara que ganhou pra fazê-la.

Era melhor ter usado a foto original, pois Zizi é sempre uma mulher interessante.

Não tem jeito. Capa meia boca deve estar na moda....