Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Luciana Souza reproduz estado de espírito de Baker em The book of Chet

Resenha de CD
Título: The book of Chet
Artista: Luciana Souza
Gravadora: Sunnyside / Universal Music
Cotação: * * * *

A música de Chet Baker (1929 - 1988) é, em última instância, um estado de espírito. Uma das melhores cantoras de jazz da atualidade, Luciana Souza reproduz esse estado de espírito no CD The book of Chet, tributo ao cantor e trompetista norte-americano. Lançado em agosto de 2012 nos Estados Unidos e recém-editado no Brasil pela gravadora Universal Music, o disco está merecidamente na disputa por prêmio no Grammy 2013 na categoria Álbum de jazz. Baker se tornou lenda no universo do jazz ao criar um som cool impregnado de suavidade, lirismo e melancolia. Tais características estão evidentes nas interpretações dos dez standards norte-americanos selecionados por Luciana Souza para celebrar a Arte e o canto de Baker em The book of Chet. Temas como The thrill is gone (Ray Henderson e Lew Brown), He was good to me (Richard Rodgers e Lorenz Hart), The touch of your lips (Ray Noble), I don't stand a ghost of a chance with you (Victor Young, Ned Washington e Bing Crosby) e You got to my head (Haven Gillespie e Fred Coots) ganham interpretações precisas, repletas de sutilezas, sem dramas. A atuação do trio que acompanha Luciana Souza neste disco produzido por Larry Klein - David Piltch (baixo acústico), Jay Bellerose (na bateria e na percussão) e Larry Koonse (guitarra) - se escora na contenção que ajusta o trio à atmosfera minimalista que pauta The book of Chet. Há certa uniformidade no tom do disco, mas até essa linearidade contribui para a legitimidade do tributo. Se a ambiência de Forgetful (George Handy e Jack Segal) é em essência a mesma de The very thought of you (Ray Noble), é porque o canto e o fraseado de Chet Baker já irmanavam standards na elegância íntima do artista, recriada por Luciana Souza.

5 comentários:

Mauro Ferreira disse...

A música de Chet Baker (1929 - 1988) é, em última instância, um estado de espírito. Uma das melhores cantoras de jazz da atualidade, Luciana Souza reproduz esse estado de espírito no CD The book of Chet, tributo ao cantor e trompetista norte-americano. Lançado em agosto de 2012 nos Estados Unidos e recém-editado no Brasil pela gravadora Universal Music, o disco está merecidamente na disputa por prêmio no Grammy 2013 na categoria Álbum de jazz. Baker se tornou lenda no universo do jazz ao criar um som cool impregnado de suavidade, lirismo e melancolia. Tais características estão evidentes nas interpretações dos dez standards norte-americanos selecionados por Luciana Souza para celebrar a Arte e o canto de Baker em The book of Chet. Temas como The thrill is gone (Ray Henderson e Lew Brown), He was good to me (Richard Rodgers e Lorenz Hart), The touch of your lips (Ray Noble), I don't stand a ghost of a chance with you (Victor Young, Ned Washington e Bing Crosby) e You got to my head (Haven Gillespie e Fred Coots) ganham interpretações precisas, repletas de sutilezas, sem dramas. A atuação do trio que acompanha Luciana Souza neste disco produzido por Larry Klein - David Piltch (baixo acústico), Jay Bellerose (bateria e percussão) e Larry Koonse (guitarra) - se escora na contenção que ajusta o trio à atmosfera minimalista que pauta The book of Chet. Há certa uniformidade no tom do disco, mas até essa linearidade contribui para a legitimidade do tributo. Se a ambiência de Forgetful (George Handy e Jack Segal) é em essência a mesma de The very thought of you (Ray Noble), é porque o canto e o fraseado de Chet Baker já irmanavam standards na elegância íntima do artista, recriada por Luciana Souza.

Rafael M. disse...

Lindo disco da Luciana em ode ao grande Chet. Essas releituras dela para clássicos da música americana é simplesmente um sopro de beleza e elegância. Altamente recomendável para os amantes da boa música.

noca disse...

Luciana é magnifica!Esta na hora de fazer um disco de musicas inéditas.

Denilson Santos disse...

Uma das melhores cantoras brasileiras da atualidade.

Na minha opinião, ela é o exemplo de que se pode ser uma cantora de voz suave, sem ser superficial e rasa, como a maiorias das cantoras brasileiras "sub-marisamontes" atuais.

Merecia ser mais veiculada na mídia brasileira...

abração,
Denilson

Sandro CS disse...

É bonito ver a trajetória trilhada por Luciana Souza. Lembro dela começando a carreira lá nos primórdios dos anos 90 e já sendo respeitada. Assisti, na época, um excelnte especial om ela na TV Manchete (ou seria Band?). Inesquecível! Evidentemente, é totalmente desconhecida em seu próprio país. Enfim...