Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Single 'Pra Matar meu Coração' anuncia quarto álbum de Maria Rita, 'Elo'

Elo é o título do quarto álbum de Maria Rita, o sucessor de Samba Meu (2007). Nas lojas em setembro de 2011, via Warner Music, Elo é promovido com a faixa Pra Matar meu Coração. Samba cool composto por Pedro Baby e Daniel Jobim, Pra Matar meu Coração vai entrar em rotação nas rádios a partir da próxima terça-feira, 30 de agosto, mas já está disponível para audição no portal Sonoras. Gravado durante dez dias do mês de julho no estúdio Toca do Bandido, no Rio de Janeiro (RJ), Elo tem repertório baseado no roteiro do show que Maria Rita estreou em 21 de junho de 2010 na casa Tom Jazz, em São Paulo (SP), antes de percorrer o Brasil e o exterior. O álbum inclui músicas como Santana - o tema de Junio Barreto que a cantora pensou em gravar no álbum Segundo (2005), mas que acabou sendo lançado naquele mesmo ano de 2005 por Gal Costa no disco Hoje - e Conceição dos Coqueiros (Lula Queiroga).

23 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Elo é o título do quarto álbum de Maria Rita. Nas lojas em setembro de 2011, via Warner Music, Elo vai ser promovido de início com a faixa Pra Matar meu Coração. Samba cool composto por Pedro Baby e Daniel Jobim, a música Pra Matar meu Coração vai entrar em rotação nas rádios a partir da próxima terça-feira, 30 de agosto, mas já está disponível para audição no portal Sonoras. Gravado durante dez dias do mês de julho no estúdio Toca do Bandido, no Rio de Janeiro (RJ), Elo tem repertório baseado no roteiro do show que Maria Rita estreou em 21 de junho de 2010 na casa Tom Jazz, em São Paulo (SP), antes de percorrer o Brasil e o exterior. O álbum inclui músicas como Santana - o tema de Junio Barreto que a cantora pensou em gravar no álbum Segundo (2005), mas que acabou sendo lançado naquele mesmo ano de 2005 por Gal Costa no disco Hoje - e Conceição dos Coqueiros (Lula Queiroga).

Luca disse...

Maria Rita, Gal, Marisa... Este segundo semestre promete...

ouvi o samba, ele é bem a cara da Maria Rita antes do 'Samba meu'

Marcelo Barbosa disse...

Espero que contenha Coração em Desalinho. Acho muita sacanagem não lançar na discografia oficial.

Ju Oliveira disse...

Ótima notícia!!! Saudade da Maria Rita.

Com a Fabiana Cozza também lançando CD novo neste semestre, estou feliz!

мauri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
мauri disse...

Adorei a novidade! Maria Rita já estava fazendo falta! Adoro seu trabalho! Apenas não gostei do nome do disco; mesmo nome do disco do vercillo!

KL disse...

se permanecer no clima do que gravou até agora, deve vir mais do mesmo prato requentado, sem sal nem açúcar.
Inclusive pela produção para-lá-de-previsível dessa foto, tem tudo para agradar bastante aos fãs da Geração Photoshop.

Fábio Passadisco disse...

Que bom... Junio Barreto e Lula Queiroga; dois compositores de Pernambuco.

As marcas que ganhei... disse...

Muito feliz com essa notícia Mauro, os trabalhos da Maria Rita são fantásticos! Acho ela uma cantora fascinante e sei que o trabalho dela possui uma qualidade ímpar na música brasileira contemporânea. A música Pra matar meu coração está muito linda! E acho que o nome do disco tem muito a ver com o momento atual dela.
Enfim, que venha setembro!

Zé Henrique disse...

Quando vi o título do single pensei:
Nossa, que triste! Ela tá mesmo querendo ser a Alcione.
Ainda bem que o Luca desfez essa má impressão - não ouvi o som.
Tomara que ela volte pra uma vibe parecida com os dois primeiros discos à ficar com esse samba de segunda divisão.
Talvez o nome disco tenha a ver com a junção das duas Marias Ritas.
Tb fiquei com boa impressão com a presença dos pernambucanos.
O Lula Queiroga passa vergonha cantando, mas é bom compositor.

PS: Marcelão, tomara que Coração em Desalinho NÃO saia no disco. :>)

Bayerlein disse...

oi Mauro tem um contato teu email? abs

Caio Faiad disse...

Marcelão, tomara que Coração em Desalinho NÃO saia no disco [2]

Adoro a Maria Rita, mas a versão de Coração em Desalinho não foi feliz.

Ju Oliveira disse...

http://www.youtube.com/watch?v=1NI-vjIDOcE

Vídeo oficial postado pela Warner no YouTube.

Bela canção... Tomara que o CD também tenha "Perfeitamente" (Fred Martins/Francisco Bosco). É uma das melhores canções que a MR já cantou.

Vitor disse...

Impossível ouvir e não sentir o clima do primeiro cd. Vem coisa muito boa por aí. Confesso que gostei da fase Alcione da Maria Rita, mas tava com saudade desse som do início da carreira

Zé Henrique disse...

Valeu o link do youtube, Ju.
Realmente, remete totalmente aos dois primeiros cds - batera de escovinha e piano play, como diria Jorge Ben.
Tu sabe quem produziu, Mauro?

PS: O youtube é o melhor site do mundo pra quem gosta de música!

Rhenan Rodrigo disse...

Gosto de todos os discos da Maria! Adorei a canção nova. Pelo que ela tem apresentado nos shows, acho q vem coisa muito boa por aí. Ansioso! Mais ansioso ainda para a turnê em homenagem a Elis ano que vem, haja coração!

Venus disse...

Passei a boicotar MR desde o episódio do jabá envolvendo o segundo álbum. Esses dias me livrei do debut dela e ganhei uma pratinha no sebo. Não fará a menor falta...

Marcelo Barbosa disse...

Vocês estão amargos! rs
Para mim seria um dos motivos de comprar o cd porque se for tirar como média os primeiros discos, eu passo a Maria Rita. Abs

KL disse...

Venus,

Se o jabá fosse por uma boa causa - um bom álbum - talvez até se justificasse. Ou seja, você realmente não perdeu nada. Essa aí prova, definitivamente, que o ditado "filho de peixe" só se aplica a raríssimos casos, talvez a um Dori, um Danilo e a uma Nana Caymmi, que, mesmo sob a sombra de um gigante, não produziram, até agora, nada que force à comparação e faça a matriz ganhar disparado. Ao contrário dessa, cuja 'performance' musical engana a todo mundo, menos a mim. Para resumir, a mãe - que é copiada pela filha até debaixo do chuveiro - dá de um bilhão a zero nela. Ou seja, vamos empinar papagaios, que é melhor.

Zé Henrique disse...

Se for boicotar artista por causa de jabá nem teu planeta ia caber a turma.
Marcelão, já eu passo da Maria Rita/Alcione.
Pô, tem uma voz tão bonita, tão doce... É melhor que a mãe, que era estriônica.

Márcio Proença disse...

"Elo", a nova tentativa de Maria Rita no universo do samba

Por Márcio Proença - Blog Sombaratinho

Está saindo do forno o mais novo disco da cantora Maria Rita. Há dias foi anunciado pela Internet que o single "Pra matar meu coração" (Pedro Baby/Daniel Jobim) faixa integrante desse novo álbum intitulado "Elo" (Warner/2011) e que tem previsão de lançamento no mês de setembro, chegará às rádios dia 30 de agosto. O vídeo que circulava no portal do Youtube foi retirado do ar nessa manhã de sexta-feira (26), o que demonstra um verdadeiro pensamento antiquado para os dias atuais, dos que administram a carreira da artista.

Digerido até às últimas, o álbum anterior "Samba Meu" (WEA/2007) foi uma tentativa frustrante de trazer uma cantora vinda do pop para o universo do samba, mas que não convenceu aos mais céticos. Entretanto, com um maciço trabalho de marketing, foi posta guela abaixo a mediana "Tá perdoado" (Arlindo Cruz/Franco) como sucesso de público, mas não de crítica.

Passaram-se quatro anos e muito se falou em Maria Rita cantar obras consagradas na voz de sua mãe Elis Regina. Não foram poucos os que se sentiram presenteados com a notícia, entretanto, por motivos próprios vindos da cantora, o projeto foi abortado.

Meses depois a música "Coração em desalinho" (Monarco/Ratinho), sucesso absoluto com Zeca Pagodinho, estava na voz de Maria Rita - tentando mais uma vez nadar nessa praia - na abertura da novela Global "Insensato Coração", dando aí uma ideia do que vinha/virá pela frente.

Para muitos comentaristas e blogueiros musicais, já dava pra ver que não era/será tanta novidade assim, pois há uma nuvem pairando no ar que possa ser uma repetição/tentativa de pôr Maria Rita num universo dominado por quem vivencia o samba, sabe o que é um morro, entende aquele mundo, sua linguagem, sua história e sua gente.

É muito fácil ter nome e querer fazer parte de um universo - ao qual a pessoa nunca pertenceu - devido um gênero musical estar em evidência. Entretanto soa falso, não há uma aderência e o próprio artista se perde, não constrói ao longo da carreira artística um conjunto de obra, como tantos de peso há tempos fizeram em suas carreiras.

Maria Rita, em um primeiro momento se mostrou pop, alcançou notoriedade e arrebatou uma multidão de fãs Brasil a fora, devido à sua verdade posta ali no seu disco Maria Rita (WEA/2003), onde há um sentimento, um envolvimento verdadeiro e vivência com aquele universo que ela domina com competência, mas se lançar erroneamente em outras praias é para muitos suicídio.

Dannillo Lima Rocha disse...

A foto super poderia ser enviada pro paredepodre.tumblr.com

Pedro Progresso disse...

Adoro os 3 discos de MR, cada um com seu estilo e seu show. Independente de quem ela tenha tentado ou não agradar - ME agradaram e é isso que importa. E acho muito difícil dizer que em cada um não tem ao menos três/quatro músicas marcantes e boas.

Agora, as versões de "Santana" e "Conceição dos Coqueiros", se forem entrar no disco novo, tem que ganhar um upgrade pq estavam muito anêmicas ao vivo. Gal e Elba já se saíram melhor na comparação.