Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Bethânia manda recado em 'Carta de Amor' via Arnaldo, Caetano e RoRo

Parceria de Arnaldo Antunes com Ortinho, lançada pelo ex-Titã em seu pop álbum Iê Iê Iê (2009), A Casa É Sua é uma das boas surpresas do roteiro do show Carta de Amor, de Maria Bethânia, ao lado de outra música de Arnaldo, A Nossa Casa (Arnaldo Antunes, Alice Ruiz, Paulo Tatit, João Bandeira, Celeste Moreau Antunes, Edith Derdik e Sueli Galdino, 2004). No show, cuja estreia nacional aconteceu em 18 de novembro de 2012 na casa Vivo Rio no Rio de Janeiro (RJ), a intérprete - em foto de Rodrigo Amaral - manda seu recado através de músicas de Caetano Veloso (Escândalo e Não Enche, de 1981 e 1997, respectivamente), Ângela RoRo (Fogueira, canção lançada por Bethânia no álbum Ciclo, de 1983) e Pedro Abrunhosa. Deste cantor e compositor português, Bethânia interpreta a bonita balada Quem me Levará os Meus Fantasmas, lançada por Abrunhosa no mesmo álbum, Luz (2007), em que o artista lusitano apresentou Balada de Gisberta (novidade do roteiro do show anterior da cantora, Amor Festa Devoção, de 2009). Sob a direção musical de Wagner Tiso, função até então ocupada pelo violonista Jaime Alem desde 1988, a intérprete lança inédita de Chico César - a belíssima canção sertaneja Estado de Poesia - e canta seis das 10 músicas do disco que inspirou o show, Oásis de Bethânia (2012). Eis o roteiro seguido por Maria Bethânia em 19 de novembro de 2012 na segunda apresentação do show Carta de Amor na casa Vivo Rio:

Ato I
1. Canções e Momentos (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1986)
2. Sangrando (Gonzaguinha, 1980)
3. Salmo (Raphael Rabello e Paulo César Pinheiro, 2002)
4. Dona do Raio e do Vento (Paulo César Pinheiro, 2006)
5. Cântico Negro (José Régio, Vinicius de Moraes, Luiz Carlos Lacerda e Clarice Lispector)
    - texto / Não Enche (Caetano Veloso, 1997)
6. Fogueira (Ângela RoRo, 1983)
7. Casablanca (Roque Ferreira, 2012)
8. Na Primeira Manhã (Alceu Valença, 1980)
9. Calúnia (Marino Pinto e Paulo Soledade, 1951)
10. Negue (Adelino Moreira e Enzo de Almeida Passos, 1960)
11. Barulho (Roque Ferreira, 2007)
12. Fera Ferida (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1982)
13.Cântico Negro (José Régio, Vinicius de Moraes, Luiz Carlos Lacerda e Clarice Lispector)
     - texto / Quem me Leva os Meus Fantasmas (Pedro Abrunhosa, 2007)
Intervalo
14. Cais (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972) /
15. Maria Maria (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1976) - Instrumental banda
Ato II
16. Festa (Gonzaguinha, 1968)
17. Dora (Dorival Caymmi, 1945)
18. Lua Branca (Chiquinha Gonzaga, 1912)
19. Estado de Poesia (Chico César, 2012)
20. Adeus Guacyra (Heckel Tavares e Joracy Camargo, 1933)
21. A Nossa Casa (Arnaldo Antunes, Alice Ruiz, Paulo Tatit, João Bandeira, Celeste
      Moreau Antunes, Edith Derdik e Sueli Galdino, 2004)
22. Marambaia (Henricão e Rubens Campos, 1944)
23. A Casa É Sua (Arnaldo Antunes e Ortinho, 2009)
24. Santo Amaro Ê Ê (domínio público) /
      Quixabeira (domínio público) /
      Reconvexo (Caetano Veloso, 1989) /
      Minha Senhora (domínio público) /
      Viola Meu Bem (domínio público) /
      Reconvexo (Caetano Veloso, 1989)
25. Minha Casa (Joubert de Carvalho, 1946)
26. Velho Francisco (Chico Buarque, 1987)
27. Carta de Amor (Paulo César Pinheiro) - com texto de Maria Bethânia
28. Escândalo (Caetano Veloso, 1981)
29. Salmo (Raphael Rabello e Paulo César Pinheiro, 2002)
30. Canções e Momentos (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1986)
Bis:
31. Mensagem (Aldo Cabral e Cícero Nunes, 1945) /
      Cartas de Amor (Fernando Pessoa) - texto
Bis 2:
32. ...E o Mundo Não se Acabou (Assis Valente, 1938) 
33. Ela Desatinou (Chico Buarque, 1968)

13 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Parceria de Arnaldo Antunes com Ortinho, lançada pelo ex-Titã em seu pop álbum Iê Iê Iê (2009), A Casa É Sua é uma das boas surpresas do roteiro do show Carta de Amor, de Maria Bethânia, ao lado de outra música de Arnaldo, A Nossa Casa (Arnaldo Antunes, Alice Ruiz, Paulo Tatit, João Bandeira, Celeste Moreau Antunes, Edith Derdik e Sueli Galdino, 2004). No show, cuja estreia nacional aconteceu em 18 de novembro de 2012 na casa Vivo Rio no Rio de Janeiro (RJ), a intérprete - em foto de Rodrigo Amaral - manda seu recado através de músicas de Caetano Veloso (Escândalo e Não Enche, de 1981 e 1997, respectivamente), Ângela RoRo (Fogueira, canção lançada por Bethânia no álbum Ciclo, de 1983) e Pedro Abrunhosa. Deste cantor e compositor português, Bethânia interpreta a bonita balada Quem me Levará os Meus Fantasmas, lançada por Abrunhosa no mesmo álbum, Luz (2007), em que o artista lusitano apresentou Balada de Gisberta (novidade do roteiro do show anterior da cantora, Amor Festa Devoção, de 2009). Sob a direção musical de Wagner Tiso, função até então ocupada pelo violonista Jaime Alem desde 1985, a intérprete lança inédita de Chico César - a belíssima canção sertaneja Estado de Poesia - e canta seis das 10 músicas do disco que inspirou o show, Oásis de Bethânia (2012). Eis o roteiro seguido por Maria Bethânia em 19 de novembro de 2012 na segunda apresentação do show Carta de Amor na casa Vivo Rio:

Ato I
1. Canções e Momentos (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1986)
2. Sangrando (Gonzaguinha, 1980)
3. Salmo (Raphael Rabello e Paulo César Pinheiro, 2002)
4. Dona do Raio e do Vento (Paulo César Pinheiro, 2006)
5. Cântico Negro (José Régio, Vinicius de Moraes, Luiz Carlos Lacerda e Clarice Lispector)- texto / Não Enche (Caetano Veloso, 1997)
6. Fogueira (Ângela RoRo, 1983)
7. Casablanca (Roque Ferreira, 2012)
8. Na Primeira Manhã (Alceu Valença, 1980)
9. Calúnia (Marino Pinto e Paulo Soledade, 1951)
10. Negue (Adelino Moreira e Enzo de Almeida Passos, 1960)
11. Barulho (Roque Ferreira, 2007)
12. Fera Ferida (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1982)
13.Cântico Negro (José Régio, Vinicius de Moraes, Luiz Carlos Lacerda e Clarice Lispector)- texto / Quem me Leva os Meus Fantasmas (Pedro Abrunhosa, 2007)
Intervalo
14. Cais (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1981) /
15. Maria Maria (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1976) - Instrumental banda
Ato II
16. Festa (Gonzaguinha, 1968)
17. Dora (Dorival Caymmi, 1945)
18. Lua Branca (Chiquinha Gonzaga, 1912)
19. Estado de Poesia (Chico César, 2012)
20. Adeus Guacyra (Heckel Tavares e Joracy Camargo, 1933)
21. A Nossa Casa (Arnaldo Antunes, Alice Ruiz, Paulo Tatit, João Bandeira, Celeste Moreau Antunes, Edith Derdik e Sueli Galdino, 2004)
22. Marambaia (Henricão e Rubens Campos, 1944)
23. A Casa É Sua (Arnaldo Antunes e Ortinho, 2009)
24. Santo Amaro Ê Ê (domínio público) / Quixabeira (domínio público) /Reconvexo (Caetano Veloso, 1989) /Minha Senhora (domínio público) / Viola Meu Bem (domínio público) /Reconvexo (Caetano Veloso, 1989)
25. Minha Casa (Joubert de Carvalho, 1946)
26. Velho Francisco (Chico Buarque, 1987)
27. Carta de Amor (Paulo César Pinheiro) - com texto de Maria Bethânia
28. Escândalo (Caetano Veloso, 1981)
29. Salmo (Raphael Rabello e Paulo César Pinheiro, 2002)
30. Canções e Momentos (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1986)
Bis:
31. Mensagem (Aldo Cabral e Cícero Nunes, 1945) / Cartas de Amor (Fernando Pessoa) - texto
Bis 2:
32. ...E o Mundo Não se Acabou (Assis Valente, 1938)
33. Ela Desatinou (Chico Buarque, 1968)

Rafael M. disse...

Já tem vídeos em baixa qualidade desse show no You Tube:

http://www.youtube.com/watch?v=XuxzbD6lk-s&feature=relmfu

Eduardo Cáffaro disse...

Adorei o repertório, tive um arrepio quando li que ela ia cantar CAIS ... mas foi só uma passagem instrumental, que pena, ficaria arrepiante na voz dela. Não ia ter uma inédita do Caetano ? enfim, vou tentar ver em SP, mas já aguardo o DVD ! rsrs

Rafael M. disse...

Bem lembrado, Eduardo. Era para ter a canção inédita de Caetano da década de 60 que ela iria cantar e que inclusive chegou a ser noticiada aqui no blog. O que a fez desistir de cantá-la?

Unknown disse...

No texto diz que Bethânia cantou seis canções do novo disco, mas pelo setlist que vocês mesmo postaram só tem quatro músicas do novo disco, são elas: Salmo, Barulho, Velho Francisco e Carta de amor.

Unknown disse...

No texto diz que Bethânia cantou seis canções do novo disco, mas pelo setlist que vocês mesmo postaram só tem quatro músicas do novos disco, são elas: Salmo, Barulho, Velho Francisco e Carta de amor.

Unknown disse...

No texto diz que Bethânia cantou seis canções do novo disco, mas pelo setlist que vocês mesmo postaram só tem quatro músicas do novos disco, são elas: Salmo, Barulho, Velho Francisco e Carta de amor.

Felipe Candido disse...

Mauro, vale lembrar que o (belo) poema "Cântico Negro" é de autoria somente do escritor português José Régio.

lurian disse...

Enfim um show mais 'arejado', sem os velhos bordões de sempre. Em que pese a inclusão de Negue, tiraria fácil para incluir "Vive" e mais uma de Djavan e outra do Milton, ai sím ficaria um show nota 10.

Eduardo Cáffaro disse...

Vanessa : são as 6 canções :
1 - Salmo
2 - Casablanca
3 - Calúnia
4 - Barulho
5 - Velho Francisco
6 - Carta de Amor.

Coisas do Sertão disse...

Emanuel Andrade

Depois de ver o arraso literário dela na Fliporto, em Recife, quero ver em breve na São Salvador, o show. Bem de fato o repertório é meio Brasil urbano e rual. De fato ela devia cantar cais. Agora não enche podia dar vez a outra pérola do Caetano ou Maravida de Gonzaguinha.

Rafael M. disse...

o

rafael disse...

Engraçado, 'Não enche ' na minha opinião ficou ótima, ela deu uma modernidade, umas palavras fortes que ela não costuma dizer, a raiva com que pronuncia as palavras ficaram ótimas. Comentaram que a respiração não estava correta, mas ela tem que fazer como Caetano pra ficar boa a interpretação? Acho um ótimo momento do show...Tiraria Guacyra, Marambaia e Dona do raio e do vento. As duas últimas muito recentes para serem revisitadas, na minha opinião.