Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Warner recicla coletânea de 2005 que reúne os sucessos de Aretha e Otis

Em 2005, a coletânea dupla The Very Best of Aretha Franklin & Otis Redding - lançada na série Legends of Soul - entrelaçou 42 fonogramas da cantora norte-americana de soul e r & b (atualmente com 70 anos) e do lendário cantor e compositor de soul, morto em 1967 no auge da carreira. Sete anos depois, a Warner Music recicla e estende tal compilação. Recém-lançado no Brasil, o CD duplo The Very Best of Aretha Franklin & Otis Redding Together enfileira 23 gravações de Aretha e 27 de Otis, mas sem misturá-las, num total de 50 fonogramas. Cada artista é enfocado num disco. Para admiradores de última hora, a coletânea funciona como belo cartão de visita para as obras da duas lendas de soul porque as gravações representam de fato o melhor das discografias de Aretha e Otis. De Aretha, a seleção prioriza no CD 1 fonogramas de álbuns lançados entre 1967 e 1971 na fase áurea da cantora. De Otis, a seleção rebobina no CD 2 as melhores faixas de seus seis álbuns oficiais e de três dos quatros discos póstumos do cantor. Mesmo sem nada de novo, os CDs reiteram a força das duas vozes do soul.

8 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Em 2005, a coletânea dupla The Very Best of Aretha Franklin & Otis Redding - lançada na série Legends of Soul - entrelaçou 42 fonogramas da cantora norte-americana de soul e r & b (atualmente com 70 anos) e do lendário cantor e compositor de soul, morto em 1967 no auge da carreira. Sete anos depois, a Warner Music recicla e estende tal compilação. Recém-lançado no Brasil, o CD duplo The Very Best of Aretha Franklin & Otis Redding Together enfileira 23 gravações de Aretha e 27 de Otis, mas sem misturá-las, num total de 50 fonogramas. Cada artista é enfocado num disco. Para admiradores de última hora, a coletânea funciona como belo cartão de visita para as obras da duas lendas de soul porque as gravações representam de fato o melhor das discografias de Aretha e Otis. De Aretha, a seleção prioriza no CD 1 fonogramas de álbuns lançados entre 1967 e 1971 na fase áurea da cantora. De Otis, a seleção rebobina no CD 2 as melhores faixas de seus seis álbuns oficiais e de três dos quatros discos póstumos do cantor. Mesmo sem nada de novo, os CDs reiteram a força das duas vozes do soul.

Maria disse...

Que maravilha que essa coletânea está sendo lançada aqui no Brasil Aretha merece é mesmo a rainha do Soul! poderia ser junto com o Marvin Gaye ficaria ainda mais interessante

Anônimo disse...

O Otis combina bem mais com a Aretha, Maria.
São irmãos musicais.
Não gosta do genial Otis Redding?!

Rafael M. disse...

Para mim uma das melhores e mais completas e versáteis cantoras da soul music. Não é à toa que é denomidada "The Queen Of Soul" (A Rainha do Soul". Há várias músicas dela que adoro, como "Respect", "(You Make Me Feel Like) A Natural Woman", "It Hurts Like Hell", entre outras.

Maria disse...

Zé Henrique, conheço pouco da obra dele tenho ouvido bastante Sharon Jones e Leela James conhece?

Douglas Carvalho disse...

Detesto Aretha Franklyn. A mulher grita o tempo inteiro. Acho-a insuportável.

Anônimo disse...

Conheço Sharon Jones de nome e Leela James nem disso.
Otis merece sua atenção, Maria.
Ícone total.
Um dia vc vai gostar dele. :-)

Maria disse...

Zé,ouça as duas são ótimas cantoras de Soul acho que vai gostar! nesse estilo tenho ouvido mais cantoras do que cantores assim como no Jazz também mas sem deixar de lado é claro os clássicos.