Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


terça-feira, 18 de setembro de 2012

Roberto divulga nome do funk melody que compôs e gravou para novela

Furdúncio é o nome do funk melody composto por Roberto Carlos e Erasmo Carlos - e gravado pelo Rei - para a trilha sonora de Salve Jorge, novela a ser exibida pela TV Globo a partir de 22 de outubro de 2012 às 21h. O anúncio do nome da música foi feito pelo cantor - em foto de Claudia Schembri - através de seu site oficial, onde foram publicados quatro versos da música.

7 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Furdúncio é o nome do funk melody composto e gravado por Roberto Carlos para a trilha sonora da novela Salve Jorge, a ser exibida pela TV Globo a partir de 22 de outubro de 2012, no horário das 21h. O anúncio do nome da música foi feito pelo cantor - visto em foto de Claudia Schembri - através de seu site oficial, onde foram publicados quatro versos da música.

Anônimo disse...

Misericórdia até que enfim esse senhor resolveu fazer um curva em sua carreira, de anos de mesmice. Não que eu seja fã de Funk melody...mas já é alguma coisa.

Maria disse...

Só consigo ouvir as músicas de Roberto Carlos na voz de Maria Bethânia.

Luca disse...

pelo trecho da letra que ele botou no site vem aí mais uma bobagem

Rafael M. disse...

Misericórdia mesmo Carla... Além de ficar a fio por anos na mesmice musical, quando sai dela resolve fazer funk melody. Ninguém merece...

Luiz Leite disse...

Roberto Carlos só consigo ouvir as músicas do periodo que vai de 1971 a 1982.

KL disse...

Roberto Carlos disse que não tem nada contra o casamento gay, porque (palavras dele a Jô Soares), se isso não interfere em nada na vida dele, ele não haveria de ser contra. Então, por isso, fica decretado que ele está perdoado por 100 anos e poderá gravar até "Eu quero tchu, eu quero tchá". Muito mais vanguardista do que meio mundo por aí que se diz 'antenado' e acusa o próximo de retrógrado. Salve, Roberto!