Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Sem medo de ser feliz, Jeneci marca sua época no pop 'Feito pra Acabar'

Resenha de CD
Título: Feito pra Acabar
Artista: Marcelo Jeneci
Gravadora: Selo Slap
Cotação: * * * * 1/2

"Vou acender estrelas só pra te receber / E anéis de saturno pra fazer bambolê", promete Marcelo Jeneci em verso de Café com Leite de Rosas, dito entre metais arranjados à moda de Kassin, produtor do aguardado primeiro álbum de Jeneci, Feito pra Acabar. Música composta por Jeneci com Ortinho e Arnaldo Antunes, Café com Leite de Rosas é uma das iguarias servidas no CD. Sem medo de ser feliz, Jeneci se confirma aposta certeira no mercado da música neste disco deliciosamente pop, aberto com canção redonda, sintomaticamente intitulada Felicidade. Parceria de Jeneci com Chico César, um dos nomes com os quais o acordeonista tocou nesta década em que maturou sua obra autoral antes de debutar em disco, Felicidade traduz bem a atmosfera do CD distribuído pelo selo Slap (antes chamado Som Livre Apresenta) e patrocinado pelo projeto Natura Musical. Inclusive por conter cordas arranjadas por Arthur Verocai - maestro veterano, apresentado a Jeneci por Kassin - e a voz serena de Laura Lavieri, parceira vocal de Jeneci neste álbum de tons suaves. Jeneci - para quem não liga a música à pessoa - é o parceiro de Vanessa da Mata em Amado, canção romântica que liderou as paradas radiofônicas entre 2008 e 2009. Feito pra Acabar confirma essa vocação para o sucesso popular em temas como Dar-te-ei (Jeneci, Helder Lopes, Zé Miguel Wisnik e Verônica Pessoa) - canção que evoca um clima de Jovem Guarda - e Quarto de Dormir, balada assinada por Jeneci com Arnaldo Antunes, seu parceiro em Longe, belíssima canção gravada tanto por Antunes como pelo cantor sertanejo romântico Leonardo - e ora ouvida em Feito pra Acabar na voz de Laura Lavieri. O romantismo, aliás, pauta a maioria das letras do álbum. "E eu / Pensando em você / Sonhando um lugar pra nós / Invento a verdade e muito mais", suspira Jeneci na onda praieira de Jardim do Éden (Jeneci, Arnaldo Antunes e Betão Aguiar), faixa de contornos havaianos. Em outra praia, Copo d'Água (Jeneci, Arnaldo Antunes, Pedro Baby e Chico Salem) esboça atmofera roqueira como um iê-iê-iê contemporâneo - com a mesma elegância com que a sanfona pilotada por Jeneci em Pra Sonhar dá a faixa um tom ruralista de toada. Seja qual for a onda, o CD Feito pra Acabar não se desvia da trilha pop/popular, mesmo nas faixas em que Jeneci faz conexões com um teórico da canção como Luiz Tatit, parceiro da poética balada Por que Nós? - destaque de um disco que, a despeito de ter uma ou outra música ligeiramente menos inspirada (caso de Tempestade Emocional, parceria de Jeneci com Paulo Neves e com Zé Miguel Wisnik, valorizada no CD pelas cordas inventivas orquestradas por Verocai), soa redondo. Entre a festa (Show de Estrelas, de Jeneci com Carlos Rennó) e a ressaca (Feito pra Acabar, parceria reflexiva de Jeneci com Paulo Neves e Zé Miguel Wisnik), o disco reprocessa  novamente o universo do iê-iê-iê em Pense Duas vezes Antes de Esquecer (Jeneci, Ortinho e Arnaldo Antunes) com grooves antenados de Edgard Scandurra, Gustavo Ruiz e Curumin, músicos que tocam neste álbum que joga justa luz sobre Marcelo Jeneci, cantor meramente eficiente de um repertório autoral que, a julgar  pelo belo álbum  Feito pra Acabar,  apenas começa a marcar (sua) época na música popular brasileira.

2 comentários:

Mauro Ferreira disse...

"Vou acender estrelas só pra te receber / E anéis de saturno pra fazer bambolê", promete Marcelo Jeneci em verso de Café com Leite de Rosas, dito entre metais arranjados à moda de Kassin, produtor do aguardado primeiro álbum de Jeneci, Feito pra Acabar. Música composta por Jeneci com Ortinho e Arnaldo Antunes, Café com Leite de Rosas é uma das iguarias servidas no CD. Sem medo de ser feliz, Jeneci se confirma aposta certeira no mercado da música neste disco deliciosamente pop, aberto com canção redonda, sintomaticamente intitulada Felicidade. Parceria de Jeneci com Chico César, um dos nomes com os quais o acordeonista tocou nesta década em que maturou sua obra autoral antes de debutar em disco, Felicidade traduz bem a atmosfera do CD distribuído pelo selo Slap (antes chamado Som Livre Apresenta) e patrocinado pelo projeto Natura Musical. Inclusive por conter cordas arranjadas por Arthur Verocai - maestro veterano, apresentado a Jeneci por Kassin - e a voz serena de Laura Lavieri, parceira vocal de Jeneci neste álbum de tons suaves. Jeneci - para quem não liga a música à pessoa - é o parceiro de Vanessa da Mata em Amado, canção romântica que liderou as paradas radiofônicas entre 2008 e 2009. Feito pra Acabar confirma essa vocação para o sucesso popular em temas como Dar-te-ei (Jeneci, Helder Lopes, Zé Miguel Wisnik e Verônica Pessoa) - canção que evoca um clima de Jovem Guarda - e Quarto de Dormir, balada assinada por Jeneci com Arnaldo Antunes, seu parceiro em Longe, belíssima canção gravada tanto por Antunes como pelo cantor sertanejo romântico Leonardo - e ora ouvida em Feito pra Acabar na voz de Laura Lavieri. O romantismo, aliás, pauta a maioria das letras do álbum. "E eu / Pensando em você / Sonhando um lugar pra nós / Invento a verdade e muito mais", suspira Jeneci na onda praieira de Jardim do Éden (Jeneci, Arnaldo Antunes e Betão Aguiar), faixa de contornos havaianos. Em outra praia, Copo d'Água (Jeneci, Arnaldo Antunes, Pedro Baby e Chico Salem) esboça atmofera roqueira como um iê-iê-iê contemporâneo - com a mesma elegância com que a sanfona pilotada por Jeneci em Pra Sonhar dá a faixa um tom ruralista de toada. Seja qual for a onda, o CD Feito pra Acabar não se desvia da trilha pop/popular, mesmo nas faixas em que Jeneci faz conexões com um teórico da canção como Luiz Tatit, parceiro da poética balada Por que Nós? - destaque de um disco que, a despeito de ter uma ou outra música ligeiramente menos inspirada (caso de Tempestade Emocional, parceria de Jeneci com Paulo Neves e Zé Miguel Wisnik, valorizada pelas cordas inventivadas orquestradas por Verocai), soa redondo. Entre a festa (Show de Estrelas, de Jeneci com Carlos Rennó) e a ressaca (Feito pra Acabar, parceria reflexiva de Jeneci com Paulo Neves e Zé Miguel Wisnik), o disco reprocessa novamente o universo do iê-iê-iê em Pense Duas vezes Antes de Esquecer (Jeneci, Ortinho e Arnaldo Antunes) com grooves antenados de Edgard Scandurra, Gustavo Ruiz e Curumin, músicos que tocam neste álbum que joga justa luz sobre Marcelo Jeneci, cantor meramente eficiente de um repertório autoral que, a julgar pelo belo álbum Feito pra Acabar, apenas começa a marcar (sua) época na música popular brasileira.

Pedro Progresso disse...

"Tempestade emocional" acabou se tornando uma das minhas favoritas do cd.