Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 29 de julho de 2015

Presente em três fonogramas, Bethânia domina coletânea 'Acordes do Brasil'

Com ritmo desacelerado de lançamentos de CDs, a gravadora Biscoito Fino aposta cada vez mais em coletâneas. Na sequência de Olivia Hime & amigos, compilação de duetos da cantora carioca com ícones da MPB, a companhia põe no mercado fonográfico neste mês de julho de 2015, em edição física em CD e em simultâneo formato digital, a inédita coletânea Acordes do Brasil (capa vista à esquerda). Com 12 fonogramas selecionados no acervo da Biscoito Fino, a coletânea é dominada por Maria Bethânia (em foto de Gringo Gardia). A cantora baiana está presente em três das 12 gravações. Bethânia é ouvida nas músicas Vive (Djavan, 2012), São João, Xangô menino (Caetano Veloso e Gilberto Gil, 1976) e em Fogueira (Angela RoRo, 1983), esta ouvida em dueto recente com a compositora da música, gravado para os extras de DVD lançado em 2013 pela Biscoito Fino. Eis, na ordem do CD, os 12 fonogramas reunidos pela gravadora na compilação  Acordes do Brasil:

1. Vive (Djavan, 2012) -  Maria Bethânia (com participação de Djavan)
2. Reza (Rita Lee e Roberto de Carvalho, 2012) - Rita Lee
3. Maracanã (Francis Hime e Paulo César Pinheiro, 1993) - Francis Hime
4. Que nem mandacaru (Moraes Moreira, 2012) - Moraes Moreira
5. São João, Xangô menino (Caetano Veloso e Gilberto Gil, 1976) - Maria Bethânia
6. João nos tribunais (Tom Zé, 2009) - Tom Zé
7. Medo de amar (Vinicius de Moraes, 1958) - Miúcha (com participação de Chico Buarque)
8. Modinha (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes) - Antonio Carlos Jobim
9. Maravilha (Francis Hime e Chico Buarque, 1977) - Simone
10. Sinhá (João Bosco e Chico Buarque, 2011) - Chico Buarque
11. Molhado de suor (Alceu Valença, 1974) - Alceu Valença
12. Fogueira (Angela RoRo, 1983) - Angela RoRo (com participação de Maria Bethânia) 

13 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Com ritmo desacelerado de lançamentos de CDs, a gravadora Biscoito Fino aposta cada vez mais em coletâneas. Na sequência de Olivia Hime & amigos, compilação de duetos da cantora carioca com ícones da MPB, a companhia põe no mercado fonográfico neste mês de julho de 2015, em edição física em CD e em simultâneo formato digital, a inédita coletânea Acordes do Brasil (capa vista à esquerda). Com 12 fonogramas selecionados no acervo da Biscoito Fino, a coletânea é dominada por Maria Bethânia (em foto de Gringo Gardia). A cantora baiana está presente em três das 12 gravações. Bethânia é ouvida nas músicas Vive (Djavan, 2012), São João, Xangô menino (Caetano Veloso e Gilberto Gil, 1976) e em Fogueira (Angela RoRo, 1983), esta ouvida em dueto recente com a compositora da música, gravado para os extras de DVD lançado em 2013 pela Biscoito Fino. Eis, na ordem do CD, os 12 fonogramas reunidos pela gravadora na compilação Acordes do Brasil:

1. Vive (Djavan, 2012) - Maria Bethânia (com participação de Djavan)
2. Reza (Rita Lee e Roberto de Carvalho, 2012) - Rita Lee
3. Maracanã (Francis Hime e Paulo César Pinheiro, 1993) - Francis Hime
4. Que nem mandacaru (Moraes Moreira, 2012) - Moraes Moreira
5. São João, Xangô menino (Caetano Veloso e Gilberto Gil, 1976) - Maria Bethânia
6. João nos tribunais (Tom Zé, 2009) - Tom Zé
7. Medo de amar (Vinicius de Moraes, 1958) - Miúcha (com participação de Chico Buarque)
8. Modinha (Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes) - Antonio Carlos Jobim
9. Maravilha (Francis Hime e Chico Buarque, 1977) - Simone
10. Sinhá (João Bosco e Chico Buarque, 2011)
11. Molhado de suor (Alceu Valença, 1974) - Alceu Valença
12. Fogueira (Angela RoRo, 1983) - Angela RoRo (com participação de Maria Bethânia)

Rafael M. disse...

Gente, mais coletânea para quê??? Tá certo que tem boas músicas nesse disco, mas o pessoal (incluindo eu) já se cansou de tanta coletânea...

Rafael M. disse...

Por quê a Biscoito Fino não lança discos inéditos de cantoras como a Olivia Hime, Zezé Motta, Nana Caymmi, entre tantas estrelas que temos na música popular brasileira... Que ganância para querer ganhar dinheiro fácil...

Rafael M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jose ferreira Calado disse...

Achei a seleção um pouco batida.A Biscoito Fino tem hoje um grande acervo,mas peca na escolha do repertório.Gosto muito da canção Fogueira,de ângela Ro Ro,porém,acho Maravilha,de Francis e Chico,divina e Simone impecável na interpretação.

Marcelo disse...

Não entendi o sentido dessa coletânea...

Henrique disse...

E aquela idéia de lançar um compacto de Bethânia com "Eu Te Desejo Amor" e "Silêncio"?

Roberto de Brito disse...

Mais valia um novo cd de Olivia Byington ou Nana Caymmi!

noca disse...

Gente,Nana Caymmi não grava porque não quer.Todos querem Nana Caymmi.É absoluta!!Não há desculpas convincentes da parte dela para não produzir.Sabe que se consagrou para sempre e fica de Diva Difícil.Chico Buarque e outros artistas estão muito ricos deveriam investir mais na Biscoito Fino e na música.Ainda mais que se responsabilizaram publicamente pelo andamento politico e econômico que comanda o pais.A situação das gravadoras não deve estar fácil não.Ainda mais as pequenas e mais conceituais.

Marisa disse...

Existem centenas de grandes vozes caladas, esperando a chance de voltar a gravar. Mas as pequenas gravadoras, com o tempo, acabam adquirindo os vícios das grandes!

Mauricio Barbosa disse...

Uma coletânea pobre com 12 faixas, me poupe.

ADEMAR AMANCIO disse...

"Maravilha" só é maravilha na voz da Elis,pena que não foi lançada em disco.

Paulo Rodrigues disse...

"Maravilha" ficou linda na voz da maravilhosa Simone! Grande cantora!