Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


sábado, 25 de julho de 2015

Com músicas inéditas, Djavan grava seu 23º álbum para o mercado brasileiro

Três anos após lançar o CD Rua dos amores (Luanda Records / Universal Music, 2012), Djavan - em foto de Leo Aversa - finaliza no Rio de Janeiro (RJ) álbum de (12) músicas inéditas que vai ser posto nas lojas neste segundo semestre de 2015 em edição da Luanda Records distribuída pela Sony Music.  Trata-se do 23º disco gravado pelo cantor e compositor alagoano para o mercado brasileiro.

9 comentários:

Mauro Ferreira disse...

♪ Três anos após lançar o CD Rua dos amores (Luanda Records / Universal Music, 2012), Djavan - em foto de Leo Aversa - finaliza no Rio de Janeiro (RJ) álbum de (12) músicas inéditas que vai ser posto nas lojas neste segundo semestre de 2015 em edição da Luanda Records distribuída pela Sony Music. Trata-se do 23º disco gravado pelo cantor e compositor alagoano para o mercado brasileiro.

Daทilo disse...

Desde 'Vaidade', Djavan não arrisca muito. Embora ele seja incapaz de produzir algo medíocre, 'Vaidade', 'Matizes' e 'Rua dos Amores' são álbuns que têm as mesmas cores, mesma levada, arranjos parecidos.

Fico procurando AQUELA grande canção do Djavan, mas ela não vem. 'Bailarina' do 'Vaidade' e 'Vive' do 'Rua dos Amores' são algumas que das que me chamaram atenção, mas quando uso 'Oceano' e 'Flor de Liz' como parâmetro, elas ficam menores.

Rafael M. disse...

Êba, mais material inédito de Djavan para o nosso deleite. Que venha seu mais novo disco!

Le Penseur disse...

Escutei bastante (e ainda escuto vez ou outra) o Rua dos Amores e acho ele uma delícia, tem ótimas músicas, como: "Triste É O Cara", "Acerto de Contas", "Bangalô", "Reverberou", além de "Vive" que ele deu pra Bethânia gravar.

Fica a expectativa de mais um grande trabalho do Mestre!

Pedro Progresso disse...

desde Milagreiro que eu aguardo o proximo grande disco de Djavan, enquanto isso vou selecionando faixas: vive, triste é o cara, mundo vasto...

Marcelo disse...

Os últimos cds de Djavan perderam a identidade. Tudo igual demais. Tirando o Ária que foi de intérprete!!!

Luca disse...

Djavan faz discos sem querer parecer o que não é, pra mim isso se chama identidade

Daทilo disse...

Mas justamente Identidade é um dos pontos mais marcantes no trabalho do Djavan!!! O DNA das canções dele é muito forte. Talvez só esteja faltando inovar um pouco, agregar coisas novas. Inteligência e referências ele tem de sobra.

Rafael M. disse...

Adoro Djavan, mas também acho que ele deveria lançar um "Ária 2". Aquele disco foi sensacional!!!