Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 18 de maio de 2011

Djavan reencontra Caetano e reverencia a mãe ao cantar 'Oceano' no Rio

Parceiros bissextos na música Linha do Equador (1992), Djavan e Caetano Veloso - vistos em foto de Rodrigo Amaral - se reencontraram no palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na noite de 17 de maio de 2011, durante o show Infância Livre de Exploração e Abuso Sexual, organizado em benefício da Childhood Brasil, instituição que há 12 anos ampara crianças vítimas de violência e/ou abandono. Djavan entrou em cena quando Caetano entoava a música Milagres do Povo (1985), mas, após a confraternização dos compositores, não houve propriamente um dueto. Caetano terminou seu número e Djavan permaneceu no palco para cantar Alegre Menina. Parceria famosa de Dori Caymmi com o escritor Jorge Amado (1912 - 2001), gravada por Djavan em 1975 para a trilha sonora da novela Gabriela, Alegre Menina foi vestida com belo traje sinfônico que não anulou seu suingue sensual. Na sequência, Djavan reverenciou sua mãe, Virgínia, em cuja vida nunca faltou alegria e música, de acordo com o discurso do filho grato. À mãe, Djavan dedicou seu número seguinte, Oceano (1989), balada que, em interpretação refinada, seduziu o público que lotou o Municipal para ver a reunião de grandes nomes da MPB, irmanados pelo sonho de uma infância mais feliz. Show inesquecível!!!!

2 comentários:

Rafael M. disse...

Bem que eles poderiam lançar um CD, um DVD e um blu-ray desse show ao vivo, e com a renda da venda do disco e dos DVD's revertida para a instituição Childhood Brasil. Não seria uma má idéia!!! Alguém saberia me dizer se há a previsão de que show esai m CD, DVD e blu-ray? Grato a qualquer um que possa me responder.

Luca disse...

Se não era pros dois cantarem juntos porque o Djavan não esperou o Caetano acabar o número dele?