Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Sai de cena Yusef Lateef, o músico que uniu a 'música do mundo' ao jazz

William Emanuel Huddleston (20 de outubro de 1920 - 23 de dezembro de 2013) - jazzista norte-americano que adotou o nome de Yusef Abdul Lateef quando se converteu ao islamismo nos anos 1950 e que ficou conhecido no mundo da música como Yusef Lateef - entrou para a história por ter linkado o jazz com o gênero musical genericamente rotulado de world music. Lateef  - que saiu de cena nos Estados Unidos, aos 93 anos, provavelmente em decorrência de complicações originadas de câncer de próstata - tocava instrumentos de sopro. Dominava o saxofone, a flauta, o fagote e o oboé. Foi no toque desses instrumentos que Lateef - jazzista formado na escola do Bebop, tendo tocado com gigantes como o trompetista norte-americano Dizzy Gillespie (1917 - 1993) - soprou no jazz os ritmos de diversos países, fazendo som por vezes também rotulado de new age. Sua discografia - especialmente relevante da década de 50 aos anos 1970 - é vasta, incluindo álbuns gravados pelos selos Savoy (de 1957 a 1959), Impulse! (de 1963 a 1966) e Atlantic Records (de 1967 a 1991). O hábil jazzista nasceu em Chattanooga, no Tennessee (EUA), e saiu de cena em Shutesbury, Massachusetts (EUA), em 23 de dezembro de 2013, encerrando caminhada pavimentada pelo pioneirismo no curso do jazz. 

3 comentários:

Mauro Ferreira disse...

William Emanuel Huddleston (20 de outubro de 1920 - 23 de dezembro de 2013) - jazzista norte-americano que adotou o nome de Yusef Abdul Lateef quando se converteu ao islamismo nos anos 1950 e que ficou conhecido no mundo da música como Yusef Lateef - entrou para a história por ter linkado o jazz com o gênero musical genericamente rotulado de world music. Lateef - que saiu de cena nos Estados Unidos, aos 93 anos, provavelmente em decorrência de complicações originadas de câncer de próstata - tocava instrumentos de sopro. Dominava o saxofone, a flauta, o fagote e o oboé. Foi no toque desses instrumentos que Lateef - jazzista formado na escola do Bebop, tendo tocado com gigantes como o trompetista norte-americano Dizzy Gillespie (1917 - 1993) - soprou no jazz os ritmos de diversos países, fazendo som por vezes também rotulado de new age. Sua discografia - especialmente relevante da década de 50 aos anos 1970 - é vasta, incluindo álbuns gravados pelos selos Savoy (de 1957 a 1959), Impulse! (de 1963 a 1966) e Atlantic Records (de 1967 a 1991). O hábil jazzista nasceu em Chattanooga, no Tennessee (EUA), e saiu de cena em Shutesbury, Massachusetts (EUA), em 23 de dezembro de 2013, encerrando caminhada pavimentada pelo pioneirismo no curso do jazz.

Túlio Macedo disse...

Gênio da música. Fez show no Sesc Pompéia em 2011. Tanto seu trabalho próprio quanto à sua participação no grupo de Cannonball Adderley são geniais.

Túlio Macedo disse...

Gênio da música que fez seu último show no Brasil há dois anos. Tanto seu trabalho solo quanto à participação no grupo do também genial Cannonball Adderley são fundamentais para qualquer fã da música instrumental.