Mauro Ferreira no G1

Aviso aos navegantes: desde 6 de julho de 2016, o jornalista Mauro Ferreira atualiza diariamente uma coluna sobre o mercado fonográfico brasileiro no portal G1. Clique aqui para acessar a coluna. O endereço é http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/


domingo, 30 de junho de 2013

Figurinos de Diana Ross são show à parte no retorno da cantora ao Brasil

Sem cantar no Brasil desde 1994, ano em que se apresentou no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP), Diana Ross voltou ao país para miniturnê que chegou ao Rio de Janeiro (RJ) na noite de sábado, 29 de junho de 2013, em apresentação que contagiou as cerca de quatro mil pessoas que foram ver o show da cantora norte-americana na HSBC Arena. Foram 21 músicas e seis figurinos em uma hora e 20 minutos de show. A rigor, são cinco os figurinos oficiais do show de caráter retrospectivo. Contudo, como o público carioca pediu um bis, Diana voltou ao palco com uma sexta roupa para cantar (breve) trecho de I will survive (Freddie Perren e Dino Fekaris, 1978), o hino da disco music lançado por Glória Gaynor e regravado por Ross, que encerra o show com o sucesso dançante. O mosaico de fotos de Rodrigo Amaral expõe, na ordem, os seis figurinos usados pela cantora de 69 anos na apresentação carioca. Providenciais para descansar a voz ainda em boa forma, as trocas de roupa de Diana Ross são show à parte.

4 comentários:

Mauro Ferreira disse...

Sem cantar no Brasil desde 1994, ano em que se apresentou no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP), Diana Ross voltou ao país para miniturnê que chegou ao Rio de Janeiro (RJ) na noite de sábado, 29 de junho de 2013, em apresentação que contagiou as cerca de quatro mil pessoas que foram ver o show da cantora norte-americana na HSBC Arena. Foram 22 músicas e seis figurinos em uma hora e 20 minutos de show. A rigor, são cinco os figurinos oficiais do show de caráter retrospectivo. Contudo, como o público carioca pediu um bis, Diana voltou ao palco com uma sexta roupa para cantar (breve) trecho de I will survive (Freddie Perren e Dino Fekaris, 1978), o hino da disco music lançado por Glória Gaynor e regravado por Ross, que encerra o show com o sucesso dançante. O mosaico de fotos de Rodrigo Amaral expõe, na ordem, os seis figurinos usados pela cantora de 69 anos na apresentação carioca. Providenciais para descansar a voz ainda em boa forma, as trocas de roupa de Diana Ross são show à parte.

Leandro Zecchin disse...

Assisti ao show em São Paulo.
Aqui foram SÓ 5 trocas de roupa rsrsrs.

A voz de Diana está super conservada. Pena ter sido tão breve o show.

Eduardo Cáffaro disse...

Obrigado Mauro, vc foi o único que postou foto de todos os figurinos, de todas as matérias que li. tem como saber o set list ? É uma pena que Diana Ross não tenha um DVD com alguma turnê dos últimos anos, só encontro de shows da década de 70 e 80.

Mauro Ferreira disse...

Concordo, Leandro, a voz está boa e o show foi curto.

Sim, Cáffaro, em breve entra post com o roteiro completo e, mais tarde, a resenha propriamente dita.

abs, grato a todos pela participação. MauroF